Imprensa24h 22 de outubro de 2018

Tráfico de drogas: Valadares Filho tenta censurar propaganda eleitoral de Belivaldo e Justiça Eleitoral nega

“Se Valadares Filho não conseguiu manter o seu gabinete a salvo da criminalidade como é que ele vai proteger as famílias sergipanas?”, questiona-se aos eleitores a peça publicitária
Por decisão do desembargador Roberto Eugênio da Fonseca Porto, Juiz Auxiliar da Propaganda, o Tribunal Regional Eleitoral de Sergipe (TRE/SE) rejeitou neste domingo, 21, pedido feito pelo candidato ao governo do Estado, Valadares Filho, para suspender a veiculação de uma inserção de propaganda eleitoral da coligação do candidato à reeleição Belivaldo Chagas.
A peça publicitária, alvo da representação, questiona o motivo de o candidato Valadares Filho esconder dos eleitores de Sergipe o fato de seu motorista, em Brasília, ter sido preso pela Polícia Civil do Distrito Federal pelo crime de tráfico de drogas.
Para censurar a referida inserção de propaganda eleitoral de Belivaldo e encobrir a notícia da prisão de seu motorista, amplamente difundida por diversos veículos de comunicação em todo país, Valadares Filho pediu à Justiça Eleitoral a suspensão do vídeo e ainda a concessão de direito de resposta, mas, os dois pedidos foram negados pelo Juiz Auxiliar da Propaganda.
“Ademais, não vislumbro, nessa análise inicial, a existência de fake news, considerando que a peça publicitária, como se disse, apenas faz menção a uma notícia que foi exibida em rede de televisão, sem fazer qualquer distorção da realidade ou apresentação de fatos diferentes daqueles mostrado na imprensa”, sustenta o desembargador Roberto Porto em sua decisão.
Com trechos de reportagem televisiva e manchetes de jornais de circulação nacional, a coligação de Belivaldo traz à tona a notícia da prisão de Daniel Lourival Azevedo, motorista do deputado federal Valadares Filho, acusado de traficar drogas utilizando carro oficial da Câmara dos Deputados para fazer a entrega dos entorpecentes.

“Se Valadares Filho não conseguiu manter o seu gabinete a salvo da criminalidade como é que ele vai proteger as famílias sergipanas?”, questiona-se aos eleitores a peça publicitária veiculada pela coligação de Belivaldo, cujo conteúdo a Justiça Eleitoral entendeu não ser fake news.

Agilidade e informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h

Leave a comment.

Your email address will not be published. Required fields are marked*