Imprensa24h 3 de agosto de 2018

André Moura e Eduardo Amorim

Quem conhece o mínimo de Direito, sabe que não se pode afirmar nada sem provas, mas é muito estranho que a geração de algumas das principais fake news relacionadas às eleições em Sergipe estejam ligadas ao líder de Temer, André Moura, e ao senador tucano, Eduardo Amorim.

Quem não se lembra da pseudo carta de Déda que teria sido psicografada pelo líder espírita Divaldo Franco? Depois na negativa de Divaldo e a carta de repúdio da Federação Espírita Sergipana, não demorou muito para perceberem que a tal carta tinha sido compartilhada por um homem ligado a André Moura.

Algumas semanas depois, surgiu a história do CQC fake no Taj Mahal, a equipe que se apropriou da imagem de um extinto programa da TV Bandeirantes tinha com câmera um funcionário lotado no gabinete do Senador e pré-candidato ao Governo Eduardo Amorim. Tudo bem, segundo o político, o câmera havia pedido exoneração no dia anterior à gravação. Então, tá.

Agora, a partir de um grupo de apoiadores do mesmo Amorim saiu a notícia falsa de que a viúva de Déda, Eliane Aquino, teria se apropriado de pouco mais de 400 milhões de reais pagos pelo IPES no tratamento de câncer do finado Governador. A notícia, obviamente, já foi amplamente desmentida, mas fique à pergunta, seria coincidência tantas maldades vindo do mesmo lugar?

A gente do Imprensa 24h prefere acreditar que tudo isso ocorreu sem o consentimento dos candidatos, mas é bom eles abrirem os olhos e assumirem o comando de suas campanhas. Afinal, se eles não conseguem controlar o ímpeto das suas equipes de marketing, como podem se apresentar como soluções para a política sergipana?

Agilidade e informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h

Leave a comment.

Your email address will not be published. Required fields are marked*