Imprensa24h 10 de setembro de 2018

Investir na Educação sempre foi prioridade para Jackson Barreto. Quando foi prefeito de Aracaju, 23 escolas e 12 creches foram construídas e o déficit educacional foi zerado, inserindo cerca de 14 mil crianças nas escolas. Como gestor do Estado, Jackson Barreto continuou dedicando seu trabalho em prol da educação e investiu cerca de R$ 130 milhões em obras de infraestrutura, com a construção, reforma e ampliação de diversas unidades educacionais.

Mas a preocupação de Jackson Barreto com a educação, enquanto governador por Sergipe, também se voltou para a qualificação técnica. “O ensino profissionalizante verdadeiramente começou na nossa gestão. Duas escolas foram inauguradas pelo ex-governador Marcelo Déda: Ronaldo Pacheco, em Neópolis e a José Figueiredo Barreto, aqui em Aracaju. Além dessas, nós construímos a Escola Profissionalizante Maria Fontes, em Boquim, a Escola Ulisses Guimarães, no município de Umbaúba, a Escola Profissionalizante da Colônia Sergipe, em Indiaroba, além da Escola Profissionalizante Berila Almeida, em Nossa Senhora das Dores”, pontuou o candidato ao Senado Federal.

Ainda foram reformados e ampliados o Colégio Estadual Cleonice Soares da Fonseca, em Boquim; o Colégio Estadual Murilo Braga, em Itabaiana e o Joana de Freitas, na cidade de Propriá. Também foram erguidos o Centro de Educação Profissional Governador Marcelo Déda, em Carmópolis; a Escola Profissionalizante Neuzice Barreto e a Escola Profissionalizante Governador Seixas Dória, ambas no município de Nossa Senhora do Socorro; o Centro de Educação Profissional Ulisses Guimarães e o CEEP Dom José Brandão de Castro, em Poço Redondo. “A Escola Dom José Brandão de Castro, no Assentamento Queimada, no município de Poço Redondo, foi considerada a primeira grande escola do Brasil construída numa área de assentamento da reforma agrária. Temos compromisso com a educação de nossos jovens e a educação profissionalizante oportuniza qualificação para o mercado de trabalho”, enfatizou o ex-governador.

Mercado de trabalho e desenvolvimento econômico

Ao aplicar recursos no ensino profissionalizante, Jackson não destinou apenas investimentos na educação, mas voltou um olhar diferenciado quanto às necessidades que o mercado de trabalho apresenta em Sergipe e, por sua vez, uma estratégia certeira na atração de empresas e indústrias que demandam por mão de obra qualificada.

“A ampliação da Educação Profissional Técnica de Nível Médio em Sergipe se constituiu numa ação importante que, além de proporcionar oportunidades para os jovens estudantes, atendeu aos anseios da sociedade sergipana e demonstra a concordância de nossa política educacional com a Política Nacional de Educação Profissional e as tendências internacionais. Esse Programa faz parte das ações do governo para garantir o acesso à educação de qualidade, definidas no Plano de Desenvolvimento da Educação do Estado de Sergipe lançado em 2007. Envolveu a construção de dez centros em todos os territórios do estado com o objetivo de oferecer educação profissional para 30% dos alunos matriculados no ensino médio”, afirmou a coordenadora do Serviço de Educação Profissional, Rivânia Andrade.

Ainda segundo Rivânia, cerca de 3.366 alunos estão matriculados no ensino profissionalizante no estado, sendo 2.151 nos cursos técnicos e 1.215 do total fazem parte dos cursos de formação inicial e continuada – FIC. A coordenadora considera o ensino profissionalizante um fator potencializador não apenas na área da educação, mas na promoção do desenvolvimento econômico e social dos que passam a integrar o mercado de trabalho.

“A Educação Profissional representa um avanço na educação em Sergipe dando oportunidade aos alunos de uma formação completa, proporcionando condições de serem integrados ao mundo do trabalho. Jackson Barreto é um entusiasta da Educação Profissional, que acredita na transformação do ser humano através da formação completa do cidadão e na geração de emprego, renda e a produtividade da indústria sergipana”, ressaltou a coordenadora.

Acesso gratuito e ensino de qualidade

Entre os 25 cursos técnicos disponíveis na modalidade presencial em todas as unidades de ensino profissionalizante, no Centro de Educação Profissional Governador Marcelo Déda Chagas, em Carmópolis, são ofertados os cursos de Petróleo e Gás e o Técnico em Segurança.

“A escola foi inaugurada em 2014 e, atualmente, tem 545 alunos matriculados. Na área técnica, ofertamos os dois cursos nas modalidades subsequentes e integrada. Temos cinco turmas se formando agora, além dos cursos de formação continuada dando qualificação profissional. Os cursos da formação continuada são nas áreas de Bombeiro Civil, Agente de Desenvolvimento Sócio Ambiental, Eletricidade Predial, Montagem de Computação, Inglês, Libras e Espanhol”, declarou a diretora da unidade de ensino, Gerusa Magali Cruz Silveira Porciúncula.

Para a diretora, o cuidado de Jackson com a Educação Profissionalizante contribuiu para mudar o cenário do ensino em Sergipe. “Ele potencializou o ensino profissionalizante no estado com essa oferta, observando a necessidade que se tem de qualificação profissional no Brasil, não apenas em Sergipe. Hoje, o estado de Sergipe está altamente contemplado em escolas profissionalizantes”.

Em Aracaju, o Centro Estadual de Educação Profissional José de Figueiredo Barreto contempla turmas nos turnos da tarde e da noite. Segundo a coordenadora da unidade de ensino, Karina Monteiro, são cerca de 320 alunos estão matriculados.

“Ofertamos cursos técnicos de Rede de Computadores, em Condomínio e em Restaurantes e Bar. O ensino profissionalizante ofertado aqui no estado tem sido bastante eficaz e trazido grandes benefícios para aqueles que, ao sair do ensino médio, desejam se inserir no mercado de trabalho. A demanda tem sido crescente e, para isso, acompanhamos os cursos mais procurados, com vistas a incluir, a partir do ano que vem, novas opções e provavelmente para o ensino à distância”, disse.

Ter acesso ao ensino profissionalizante de forma gratuita é a realização de um sonho para a jovem Tainara de Jesus Santos, de 23 anos, aluna do curso técnico em Condomínio. “Planejo fazer o curso de síndica profissional, mas, antes, precisava fazer esse curso, era o que eu mais queria. Esse investimento que Jackson fez enquanto governador, ampliando o ensino profissionalizante, foi muito bom, abriu muitas portas. Ter essa oportunidade é um divisor de águas, porque um curso desse particular é muito caro. Fazer de forma gratuita, com essa ação do governo, é maravilhoso!”, comentou.

“Sempre considerei a área interessante, até pelo fato do meu pai sempre trabalhar em condomínios. Portanto, ao saber da oportunidade de fazer um curso na área e de forma gratuita, resolvi me matricular. Muito importante essa atenção de Jackson com a educação, pois estamos vivendo uma época turbulenta para a sociedade e essa oportunidade que o aluno tem de estudar, ter mais informação e uma formação técnica é muito importante”, considerou o aluno Matheus Oliveira Lopes, que iniciou esta semana o curso Técnico em Condomínio.

Agilidade e informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h

Fotos- Victor Ribeiro

Leave a comment.

Your email address will not be published. Required fields are marked*