Imprensa24h 16 de outubro de 2018

Na condição de candidato à reeleição, o governador Belivaldo Chagas (PSD) foi entrevistado nesta segunda-feira, 15, ao vivo, no telejornal SETV2, veiculado pela TV Sergipe. Durante 15 minutos, falou aos telespectadores acerca de temas de interesse geral da população e abordou questões político-eleitorais.

Belivaldo respondeu, de forma clara e objetiva, a todos os questionamentos que lhe foram feitos na entrevista, oportunidade em que aproveitou, também, “para agradecer, mais uma vez”, aos mais de 403 mil sergipanos que lhe confiaram o voto e acreditam em sua capacidade de fazer gestão de forma eficiente e com transparência.

Quanto à regularização do pagamento dos servidores da administração pública estadual, o governador reafirmou o compromisso de sua gestão com o funcionalismo público e destacou que, a partir do momento em que assumiu o cargo, adotou diversas medidas “visando trazer todo pagamento da folha salarial para dentro do mês”.

“Estamos pagando, desde junho, a 70% dos servidores ativos e inativos dentro do mês. Conseguimos isso mesmo nos meses de julho, agosto e setembro, nos quais nossa arrecadação é baixíssima, historicamente. Nossa meta, e estamos trabalhando incansavelmente para atingi-la, é trazer o pagamento de todos os servidores para dentro do mês, pois entendo isso como obrigação e respeito ao servidor”, garantiu.

Ao tratar de Saúde, Belivaldo foi questionado quanto à possibilidade de construção do Hospital do Câncer em seu próximo governo. Explicou, então, que a referida unidade hospitalar será edificada, mas, “de forma modulada”, ou seja, complementar à demanda atual e integrado ao setor de oncologia do Hospital de Urgências de Sergipe (Huse).

De acordo com o governador, para fazer a Saúde Pública em Sergipe avançar ainda mais, é necessário que a Rede Estadual funcione de forma interligada com as demais redes de saúde e com os hospitais filantrópicos habilitados pelo SUS para prestar atendimentos à sociedade, “e isso nós já colocamos em prática”, garantiu.

Como exemplo, Belivaldo citou o Hospital de Cirurgia, em Aracaju, unidade hospitalar filantrópica que, para reequilibrar suas contas e retomar a realização de procedimentos cirúrgicos, necessitou contar com um aporte de mais de R$8 milhões feito pelo Governo de Sergipe, em sua gestão. “Isso possibilitou que essa unidade hospitalar retomasse a realização de diversas cirurgias, desafogando o Huse”, salientou.

Ainda na entrevista, Belivaldo falou sobre adesões à sua candidatura e alianças políticas na campanha de segundo turno. Afirmou fazer parte do processo político-eleitoral a manifestação de apoio de uma liderança política a qualquer que seja o candidato.

O governador disse receber tais manifestações de apoio político “de bom grado”, mas, esclareceu, “isso se dá sem que haja nenhum acordo que não seja de conhecimento público, pois a aliança política que eu fiz foi com a população”, disse.

Antes de encerrar sua participação no telejornal, Belivaldo estimulou os eleitores a comparar seu projeto político ao de seu adversário na disputa eleitoral, antes de decidir o voto, e destacou que fará campanha sem discutir questões de ordem pessoal, pois está focado “em apresentar uma proposta de desenvolvimento para Sergipe e mostrar que cheguei pra resolver e já estou resolvendo”, enfatizou.

Da assessoria

Agilidade e informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h

Leave a comment.

Your email address will not be published. Required fields are marked*