Imprensa24h 24 de agosto de 2018

Suplentes de André Moura, Alessandro Vieira e Henri Clay impugnados: Com perdão do trocadilho, o mês termina com desgosto para três candidatos a suplentes de Senador das chapas de André Moura, Alessandro Vieira e Henri Clay. O Ministério Público Eleitoral pediu a impugnação de registro do trio nesta sexta-feira (24). A solicitação será julgada pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de Sergipe.

Outros dez registros foram questionados entre os cargos de vice-governador, senador, suplente de senador, deputado federal e deputado estadual. Em dez ações, as candidaturas foram contestadas devido à Lei da Ficha Limpa (Lei Complementar nº 135/2010), que impede pessoas que tenham condenação transitada em julgado ou em segundo grau, ou contas rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado ou da União de se candidatar nas eleições.

Outras duas ações foram protocoladas porque os candidatos ocupavam cargos públicos e deixaram de comprovar ou perderam o prazo para desincompatibilização. A última é de um candidato que precisa comprovar que é alfabetizado, visto que o analfabetismo é elencado pela Constituição Federal como causa de inelegibilidade.

Aguinaldo de Verso disputa suplência do Senado pelo PR em chapa encabeçada pelo deputado federal André Moura (PSC), na coligação liderada por Eduardo Amorim (PSDB). Pesa contra ele condenação criminal transitada em julgado por crime contra o patrimônio, na modalidade usurpação, produção de bens ou exploração de matéria-prima da União sem autorização.

Já Cláudio Geriatra (PPL), disputa a suplência do Senado na chapa encabeçada pelo advogado Henri Clay Andrade (PPL), do grupo de Valadares Filho. O Ministério Público Eleitoral entende que ele também se enquadra na Lei da Ficha Limpa por ter tido contas públicas rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado no período que ele exerceu cargo na Secretaria Municipal de Saúde e Saneamento de Itabaiana, em 2008.

Ildomário Gomes disputa a suplência do Senado na chapa encabeçada pelo delegado Alessandro Vieira (Rede), que pleiteia vaga ao lado do ex-vereador Emerson Ferreira (Rede). O órgão observa que Ildomário não se desincompatibilizou em tempo hábil do cargo de vice-presidente que exercia na Associação dos Militares de Sergipe (Amese) para disputar a eleição.

Agilidade e informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h

Por. Nélio Miguel Jr – Imprensa 24h

Leave a comment.

Your email address will not be published. Required fields are marked*