Pular para o conteúdo
Início » Abril Azul: Mês é dedicado à conscientização do Autismo

Abril Azul: Mês é dedicado à conscientização do Autismo

ONU estabeleceu o Abril Azul para dar visibilidade ao tema

Uma entre 44 crianças no mundo são diagnosticadas com Transtorno do Espectro Autista (TEA). O dado do CDC – Centers for Disease Control and Prevention (Centro de Controle de Doenças e Prevenção) revela um aumento na incidência das condições neurológicas que fazem parte do TEA. Por isso, a Organização das Nações Unidas (ONU) estabeleceu o Abril Azul como mês de conscientização e visibilidade sobre o autismo. Mas, o que de fato é autismo?

Segundo a professora do curso de Medicina da Universidade Tiradentes (Unit), a neuropediatra Ana Gabriela Prado, Transtorno do Espectro Autista e autismo são nomes diferentes para a mesma condição. “O TEA é um transtorno do desenvolvimento neurológico, caracterizado por dificuldades de comunicação e interação social e pela presença de comportamentos e/ou interesses repetitivos ou restritos”, disse.

Recentemente, o autismo foi reclassificado durante a 11ª revisão da Classificação Internacional de Doenças (CID-11) da OMS. Com isso, todos os transtornos que fazer parte do espectro de autismo, como autismo infantil, Síndrome de Rett, Síndrome de Asperger, Transtorno Desintegrativo da Infância e o Transtorno com Hipercinesia estão agrupados em um único diagnóstico: TEA (Transtorno do Espectro do Autismo).

“A nova classificação de autismo na atualização da CID-11, além do aumento de diagnósticos de TEA e a introdução dos dados de autismo no Censo 2022 são ocorrências que não passam despercebidas para as comunidades do autismo do Brasil. Segundo o CDC, Centro de Controle de Doenças e Prevenção do governo dos EUA [Center for Disease Control and Prevention], a taxa de incidência de autismo está estimada em uma a cada 44 crianças atualmente. Isso serve de referência mundial”, esclarece a professora.

Dia Mundial da Conscientização do Autismo

Em 2007, a ONU estabeleceu o dia 2 de abril como o Dia Mundial da Conscientização do Autismo. Por essa razão, o mês é chamado de Abril Azul para dar mais ênfase ao tema. “Essa data foi escolhida com o objetivo de levar informação à população para reduzir a discriminação e o preconceito contra os indivíduos que apresentam o Transtorno do Espectro Autista (TEA)”, explica Ana Gabriela.

Para celebrar este dia, as comunidades de luta pelo autismo, elegeram o tema lugar de autista é em todo lugar para 2022. “Indivíduos com TEA podem e devem conquistar seu lugar na sociedade porque eles também têm aptidões e talentos específicos em determinadas áreas do conhecimento. Não há inclusão sem a consciência de que pessoas autistas podem ser tão capazes quanto as não autistas, que elas têm habilidades e limitações como qualquer outra pessoa, que suas vidas têm o mesmo valor, e que a inclusão não é favor, mas um direito humano”, enfatiza a neuropediatra.

Asscom Unit

Imprensa 24h

Notícias de Aracaju, Sergipe e do Brasil

Instagram

Facebook

Twitter