Pular para o conteúdo
Início » Agosto Branco: Mês é de Conscientização e Prevenção do Câncer de Pulmão

Agosto Branco: Mês é de Conscientização e Prevenção do Câncer de Pulmão

Agosto Branco é o mês de Conscientização e Prevenção do Câncer de Pulmão, o dia 1º é marcado pelo Dia Mundial do Câncer de Pulmão. O objetivo de ambas as datas é de conscientizar sobre esse tipo de tumor, enquanto incentiva pessoas a ficarem atentas aos sinais e sintomas da doença, buscando a prevenção e o rastreamento precoce do câncer de pulmão.

O câncer de pulmão é o tipo de câncer com maior incidência e maiores taxas de mortalidade no mundo². Exames de rastreamento e o acompanhamento médico com foco no diagnóstico precoce pode aumentar consideravelmente as chances cura da doença. Quando se fala de prevenção, não fumar segue como uma das formas mais efetivas de se evitar a doença, que costuma ser bastante agressiva. De acordo com a OPAS (Organização Pan-Americana da Saúde), 30 a 50% dos cânceres podem ser evitados através do combate ao tabagismo e a adoção de hábitos saudáveis.2

O câncer é uma doença bastante conhecida pela população brasileira. Enquanto 82% dos entrevistados afirmaram sentir medo de desenvolver a doença no futuro em um levantamento realizado pelo Instituto Ipsos a pedido da Sanofi, 92% disseram conhecer alguém ou já ter recebido um diagnóstico de câncer3. Quando se trata do câncer de pulmão, o mais comumente associado ao tabagismo, 20% dos respondentes tiveram ou possuem um familiar que teve a doença. A pesquisa indica ainda que mulheres de 18 a 24 anos adotam com maior intensidade medidas de prevenção e que quase a totalidade das pessoas que tiveram câncer ou possuem algum familiar que teve câncer de pulmão, reconhecem que o tabagismo aumenta os riscos.3

Essa proximidade com a doença também se reflete em maior conhecimento sobre o tema: 92% dos brasileiros acreditam que fumar pode aumentar o risco de câncer de pulmão e 78% acreditam que o hábito de não fumar ajuda a prevenir não somente o câncer de pulmão, mas também outros tipos, como de mama e de pele3. Cabe lembrar que o hábito de consumo de produtos derivados do tabaco está associado à cerca de 85% dos casos da doença.5 Graças aos avanços em diversas frentes de tratamento, cada vez mais pessoas sobrevivem ao câncer de pulmão. Apesar desse progresso, ainda há muito trabalho a ser feito para aumentar a conscientização e a compreensão sobre a doença, incentivar o rastreamento precoce e reduzir o estigma.

Entenda a doença

Considera-se câncer de pulmão quando o tumor se origina nos pulmões. Quando avançada, a doença pode se espalhar para outras áreas do corpo através do sangue ou do sistema linfático e formar novos tumores, o que significa que o câncer está em metástase. Existem dois tipos de câncer: o de pequenas células e o de não pequenas células. O primeiro corresponde a aproximadamente 15% dos casos e tende a crescer e se espalhar mais rapidamente do que o de não pequenas células. No entanto, como a doença é silenciosa, cerca de 70% das pessoas diagnosticadas já estarão em um estágio mais avançado e com algum tipo de metástase. Infelizmente, mesmo com a possibilidade de tratamentos curativos, como a cirurgia, ainda há uma alta taxa recorrência da doença em determinado momento.

O segundo tipo, de não pequenas células, corresponde a 80%-85% dos casos. Este tipo de câncer de pulmão ocorre principalmente em pessoas que fumam ou já fumaram, sendo também o tipo mais comum de câncer de pulmão observado em pessoas que não possuem histórico de fumantes. Tende a ocorrer com maior frequência em mulheres e é mais provável em pessoas mais jovens4.

A importância do diagnóstico precoce

O diagnóstico precoce é feito por meio do rastreamento, ou seja, o uso de testes ou exames para encontrar a doença inclusive em pessoas que não apresentam sinais e sintomas. Se o câncer de pulmão for encontrado em um estágio inicial, quando é pequeno e antes de se espalhar, é mais provável que seja tratado com chance de cura. O rastreamento do câncer de pulmão é recomendado a partir dos 55 anos especialmente para fumantes ou pessoas que costumavam fumar. O rastreamento ativo é essencial porque, em geral, os sintomas do câncer de pulmão não aparecem até que a doença já esteja em estágio avançado. Mesmo quando há sintomas, muitas pessoas podem confundi-los com outros problemas, como uma infecção ou efeitos a longo prazo do tabagismo, o que pode atrasar o seu diagnóstico e reduzir as chances de cura. Esteja sempre atento a possíveis sintomas e consulte seu médico com frequência.5

O que causa câncer de pulmão?

Há uma série de fatores de risco que podem aumentar a chance de uma pessoa desenvolver a doença6. Conheça:

  • Tabagismo: é o principal fator de risco para o câncer de pulmão. Em cerca de 85% dos casos diagnosticados, o câncer de pulmão está associado ao consumo de derivados de tabaco;
  • Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (enfisema pulmonar e bronquite crônica);
  • Fatores genéticos e história familiar de câncer de pulmão;
  • Fatores ambientais: além do tabagismo, cerca de 29 agentes foram reconhecidos como causadores de câncer de pulmão, entre os quais estão amianto, sílica, arsênico, níquel, cromo, alcatrão e fuligem;
  • Exposições ocupacionais como fabricação de borracha, pavimentação, coberturas, pintura e varredura de chaminé;
  • Poluição do ar, seja a de ambientes internos, como a fumaça de cozinha, seja a de externos, como a exaustão de motor diesel e
  • Altas doses de vitamina A em fumantes7.

Quais são os sintomas do câncer de pulmão?

Pessoas com câncer de pulmão podem não apresentar sinais da doença até que ela tenha progredido para um estágio avançado. À medida que o câncer se intensifica, os sintomas podem se tornar mais visíveis e graves. Alguns dos sinais mais comuns de câncer de pulmão incluem:

  • Expectoração com sangue;
  • Tosse ou rouquidão persistentes por mais de duas a três semanas;
  • Dor torácica;
  • Dispneia;
  • Astenia e perda de peso repentina e sem causa aparente;
  • Pneumonias de repetição7.

Como os sintomas podem variar entre os casos, é importante buscar orientação médica se surgir um sintoma novo ou persistente. A detecção de câncer de pulmão nos estágios iniciais é vital porque, uma vez que a doença progride e potencialmente se espalha para outros órgãos, o tratamento pode se tornar ainda mais complexo.

Dicas para parar de fumar

Nunca é tarde para mudar um hábito nocivo. Embora o ideal seja parar o mais cedo possível, abandonar o cigarro em qualquer idade aumentará e muito a sua qualidade de vida, podendo servir como inspiração para pessoas ao redor fazer o mesmo.

  • Aprenda com as experiências passadas. A maioria das pessoas que fuma, ou usa vape, já tentou parar antes e pode haver um desânimo que reflete as tentativas anteriores. Tratar essas experiências como passos no caminho para o sucesso futuro e pensar no que ajudou durante essas tentativas e no que será diferente na próxima, pode ser um bom caminho.
  • Buscar ajuda e inscrever-se em um programa de cessação comprovadamente eficaz, como o oferecido pelo SUS, pode aumentar as chances de sucesso.
  • Convoque aliados. Fale com amigos e familiares para apoiá-lo ao longo de sua jornada para parar de fumar.
  • Converse com um médico sobre tratamentos para parar de fumar.
  • Não troque. Os cigarros eletrônicos também são produtos de tabaco. Os dispositivos não são legalizados no Brasil e não há cigarro eletrônico seguro e eficaz para ajudar a parar de fumar7.

Pesquisa Meu Futuro Saudável

Encomendada pela Sanofi, a pesquisa “Meu Futuro Saudável” foi realizada com 1.500 respondentes de todas as regiões do país com o objetivo de avaliar como os brasileiros relacionam os hábitos de saúde com o câncer e de que forma se informam a respeito do tema. Com o recorte específico sobre quatro tipos de câncer: pele, pulmão, mieloma múltiplo e mama, o último foi a patologia mais conhecida nesta amostra, seguida pelos cânceres de pele e pulmão com nível de conhecimento similares. A margem de erro do estudo é de 2,5 pontos percentuais.

Imprensa 24h

Notícias de Aracaju, Sergipe e do Brasil

Instagram

Facebook

Twitter