Alunos da Escola Zumbi dos Palmares participam de projeto de consciência negra

A Escola Estadual Zumbi dos Palmares, em Nossa Senhora do Socorro, está realizando, desde o dia 1º de novembro, o projeto de Consciência Negra com o tema “A força que o negro tem”. O evento se estenderá até o próximo sábado, 20, e tem como principal objetivo levar aos alunos e à comunidade escolar uma maior conscientização e valorização da cultura negra. Na manhã desta quinta-feira, 18, os estudantes participaram de mais atividades do projeto.

 

No pátio da escola foram realizadas apresentações de capoeira, com o Grupo Negaça, que mostrou aos alunos um pouco dessa luta que teve origem no Brasil a partir do século XVI. Também no pátio e em salas de aula estavam expostas maquetes e cartazes com temas importantes da história, como consciência negra, danças africanas, escravismo colonial, Zumbi dos Palmares, história da capoeira, entre outros.

 

A diretora da escola, Emanuelle Santos de Jesus, destacou que todos os anos são realizados projetos que  incentivam a produção artística dos alunos, cujo intuito é despertar a importância da cultura negra. Neste ano estão sendo realizadas atividades como apresentações de dança, capoeira, palestras, recital de poemas, mostras culinárias da cultura negra, exposição de maquetes, atrações que visam atrair ainda mais o público da comunidade para a escola. “Queremos sensibilizar os alunos ao não preconceito, ao não pensamento errôneo de que alguém é melhor do que o outro, e quebrar o estigma de associar o negro à derrota, ao que não é bom. Estamos resgatando a identidade da comunidade da escola”, disse.

 

Uma das professoras que ajudaram na realização do evento foi Isabela Chizolini, que leciona História. Ela explicou que os alunos do 7º ano estudaram sobre os temas e confeccionaram os cartazes e maquetes. “Aproveitamos o conteúdo trabalhado em sala de aula para incluir na semana da consciência negra. É importante para que os alunos e a comunidade se conscientizem sobre esse processo histórico em que os negros acabaram sofrendo com a escravidão. No dia a dia a gente precisa lutar para que as pessoas se conscientizem de que precisam incluir os afrodescendentes na sociedade e acabar com a discriminação dos negros, que fazem parte de uma grande parcela da população. Esse evento é necessário a fim de que possamos olhar para a cultura negra, que é muito rica”, afirmou.

 

O aluno Guilherme Pereira de Andrade, do 7º ano, disse que o projeto é importante para levar mais conscientização. “A cultura negra precisa ser mais respeitada, e é necessário entendermos que todos devem ser respeitados, pois todos somos iguais”, declarou. O seu colega Anthony Renan Souza de Brito também expressou sua opinião. “Aqui estamos aprendendo mais sobre a história e a cultura negra, e estamos tendo mais consciência sobre a questão do preconceito, que muitas vezes nós mesmos cometemos sem querer. É importante acabar com a discriminação”, disse. A aluna Ana Carolina Santos Rezende participou na confecção de um cartaz sobre Zumbi dos Palmares. “Acredito que é sempre bom a gente se colocar no lugar do outro e ver que todos somos iguais; que ninguém deve ser discriminado. Estou aprendendo bastante sobre a história, a cultura negra e sobre valores para a vida”, afirmou.

Assessoria de Comunicação da SEDUC – ASCOM

Imprensa 24h

Notícias de Sergipe: Informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *