Alunos sergipanos vencem Feira Nacional de Ciências e Tecnologia Dante Alighieri

A Feira Nacional de Ciências e Tecnologia Dante Alighieri aconteceu no Colégio Dante Alighieri, localizado na cidade de São Paulo (SP), no período de 20 a 25 de setembro
Terça-Feira, 28 de Setembro de 2021

Dois alunos do Colégio Estadual Prefeito Anfilófio Fernandes Viana, em Umbaúba, no Sul Sergipano, foram os primeiros colocados na terceira edição da Feira Nacional de Ciências e Tecnologia Dante Alighieri. Os jovens Alisson Souza da Cruz e Paulo Souza dos Santos, sob a orientação do professor Pedro Ernesto Oliveira da Cruz, venceram na categoria Ciências Agrárias, recebendo medalhas de ouro e um troféu, além de terem sido credenciados para participar da Expo Nacional Milset Brasil, que será realizada no Ceará (CE).

A Feira Nacional de Ciências e Tecnologia Dante Alighieri aconteceu no Colégio Dante Alighieri, localizado na cidade de São Paulo (SP), no período de 20 a 25 de setembro. Essa terceira edição foi internacional, dando a oportunidade de os alunos competirem com jovens de outros países. Os estudantes foram acompanhados pelo professor de Química, Pedro Ernesto Oliveira da Cruz, que foi o orientador do projeto que representou Sergipe no evento científico. O trabalho apresentado foi o projeto “Tecnologia Alternativa e Sustentável no Combate à Mosca-negra-dos-citros”, um inseto que tem afetado a produção da laranja na região onde eles moram, tornando-a imprópria para o consumo e para a venda.

“Participar deste evento presencialmente foi uma experiência incrível para os nossos alunos, pois possibilitou o intercâmbio e a socialização de conhecimentos entre estudantes de vários países. Ser premiado mostrou o reconhecimento por todo o esforço demandado para a realização do projeto, além da importância da temática e da solução apresentada para este problema tão comum no nosso Estado”, disse o professor Pedro Ernesto.

Um dos alunos participantes, o jovem Alisson Souza da Cruz, explica que os dois estudantes são filhos de pequenos agricultores e que a região onde residem concentra a produção de laranja. “É muito comum vermos na nossa comunidade, Colônia Sergipe, sítios inteiros sendo abandonados pelos pequenos citricultores da região, devido ao alto custo de produtos químicos e pomares velhos. Sabendo da grande importância da citricultura no nosso estado, ficamos apreensivos e tentamos colaborar de alguma forma por meio da ciência. E depois de vários estudos, chegamos a esse resultado”, declarou.

Já Paulo Souza dos Santos afirmou que “isso serve de incentivo para outros alunos da escola pública participarem de eventos como esse. Apesar de tantos obstáculos e empecilhos para desistirmos, não desistimos  e veja onde chegamos, no primeiro lugar”.

Notícias de Sergipe

Email: contato@imprensa24h.com.br

Imprensa 24 Horas

Siga nossas redes:

Facebook
Instagram
Twitter

Imprensa 24h

Notícias de Sergipe: Informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h.

Deixe uma resposta