Ambiente de pesquisas em Sergipe recebe contribuição do Fapitec

“Sem dúvida a pesquisa é uma grande aliada para a nossa construção profissional. É uma forma de expandirmos nosso conhecimento, seja prático ou teórico”. Essas são as palavras da pesquisadora Fernanda Maria Matos da Silva, ao ser questionada sobre o por quê do seu direcionamento para a área da pesquisa. Ela, que logo que entrou a universidade buscou participar de projetos de pesquisa, completa que descobriu na área sua valorização profissional.

O desenvolvimento científico é peça chave para o crescimento de um estado ou região, e neste sentido, Sergipe conta com a Fundação de Apoio à Pesquisa e à Inovação Tecnológica do Estado de Sergipe (Fapitec), uma instituição que tem como missão, fomentar e induzir a ciência, tecnologia e inovação em Sergipe, de forma a contribuir para o desenvolvimento sustentável nos territórios. A instituição busca ser referência nacional como agência de fomento à ciência, além de ser indutora da geração e transferência de conhecimento em Sergipe.

Ao longo dos seus 14 anos de existência, a Fapitec já apoiou a realização de diversos projetos.  Vinculada à Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico, da Ciência e Tecnologia (Sedetec), o órgão foi um dos que conseguiu aumentar em 2019 os recursos para o desenvolvimento de pesquisas: ao todo foram executados mais de R$ 9 milhões do orçamento do Governo para a área.

“O nosso objetivo é atender as demandas relacionadas à ciência, tecnologia e inovação do estado, principalmente, proporcionando recursos para bolsistas que desenvolvem pesquisas e descobertas positivas para nossa sociedade. Acreditamos que para que haja um bom desenvolvimento econômico em Sergipe, é preciso traçar estratégias financeiras e aplicá-las da melhor forma possível”, declara o secretário de estado do Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, José Augusto Carvalho.

Importância da Pesquisa 

   
E este incentivo se dá pelo fato de o Governo do Estado entender a importância da pesquisa para o desenvolvimento social, econômico e intelectual do estado. “Temos procurado fomentar uma série de ações que garantam o desenvolvimento da área e o apoio do Governo do Estado e da Sedetec tem sido crucial nisso”, lembra o diretor presidente da Fapitec, José Heriberto Pinheiro.

Para o bolsista de doutorado da Fapitec, Luiz Rafael Andrade, a pesquisa faz com que o cidadão se diferencie no mercado de trabalho. “Pensar sob a ótica da pesquisa científica nos atuais cenários políticos e econômicos do Brasil é algo desafiador, mas eu acredito que as experiências práticas que o cidadão ganha durante a realização do seu estudo, tem toda a potencialidade de contribuir para que se adquiram competências que podem, em algum momento, ser consideradas como destaque no mundo do trabalho atual”, pontua.
Ele completa que a pesquisa oferece ao aluno bolsista uma infinidade de competências. “Um melhor domínio e preparo com a escrita, leitura, interpretação, noção de produzir conhecimento e comunicá-lo, entre outros. É uma formação para a vida e para o mercado de trabalho também”, salienta Luiz Rafael dos Santos Andrade.

 

 

Email: contato@imprensa24h.com.br

Agilidade e informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h

Imprensa 24 Horas

Siga nossas redes :

Facebook
Instagram
Twitter

Imprensa 24h

Agilidade e informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h

Deixe uma resposta