ANALÍTICA

Em análise nesta edição, as recentes reflexões feitas pela vereadora Emília Corrêa e pelo ex-senador Valadares acerca das eleições municipais de 2020 em Aracaju e sobre os descaminhos do PSL em Sergipe.

 

SOLITÁRIO Triaposentado e sem mandato desde 1º de fevereiro deste ano, o ex-senador Valadares dispõe de bastante tempo para devanear sobre o que lhe dá na telha. Assim, pôs a escrever num blog análises da conjuntura política local e nacional. Como Valadares Filho deseja concorrer pela terceira vez ao cargo de prefeito da capital, mesmo testado e reprovado nas urnas de Aracaju em eleições majoritárias cinco vezes – 2012; 2016, 1º e 2º turno; 2018, 1º e 2º -, o velho Vavá conjecturou nesta segunda (4) sobre o cenário político de 2020 no principal colégio eleitoral do estado.

ISOLADO Sem capital eleitoral, Valadares e o filho andam acabrunhados ante a possibilidade de uma nova disputa majoritária na capital, pois, reconhece o ex-senador na recente análise que fez, o cenário atual indica que o prefeito caminha para ser reeleito pela população aracajuana, pois executa na cidade “um plano de obras invejável”, destaca em seu texto.

RECALCADO Assim, tentando desqualificar o político Edvaldo, já que para o gestor Edvaldo lhe faltou argumentos, Valadares afirma que o prefeito da capital carece de identidade ideológica. Mas o analista demonstra que estava em frente a um espelho, pois Nogueira se mantém filiado ao mesmo partido durante toda sua trajetória política, ao contrário de Valadares, que apoiou a ditadura militar, seguiu carreira política no PFL, migrou para o PSB, grudou no peito a estrela do PT e foi aliado de Lula e Dilma, a quem ajudou a derrubar – depois de ter pedido voto para Aécio Neves -, em troca de cargos no Governo Temer.

SARAPATEL DE CORUJA Depois de o ex-senador Valadares reconhecer a dificuldade de enfrentar Edvaldo Nogueira nas urnas, foi a vez de a vice-líder da oposição na Câmara de Aracaju, Emília Corrêa, analisar o cenário político na capital. Embora míope em questões eleitorais, a defensora pública anteviu que para suceder ao atual prefeito da capital todos que não estão do lado dele devem caminhar juntos. E aí a vereadora, que não pensa em outra coisa que não seja a candidatura ao cargo de prefeita de Aracaju, inclui nesse bolo, dentre outros nomes, Eduardo Amorim, Valadares Filho, André Moura e Alessandro Vieira. Se isso não é desespero, tentaremos encontrar uma definição mais apropriada para definir o momento pelo qual passam os que fazem oposição ao prefeito Edvaldo Nogueira.

COM QUANTAS LARANJAS… Depois de ‘passar a perna’ sorrateiramente nos empresários Waldir Vianna e João Tarantella e assumir o comando do PSL em Sergipe, em meados de agosto, o deputado estadual Rodrigo Valadares (PTB) entregou à presidência da legenda ao irmão, Fábio Valadares. Para tanto, foram a Brasília buscar a bênção do presidente nacional do partido, deputado Luciano Bivar (PE). Julgando ter feito uma grande jogada política, o imberbe Rodrigo estufou o peito para anunciar sua aliança com o time de Bivar e o bolsonarismo.

… SE FAZ … Porém, a conta que os neovaladares julgaram redonda estourou e não fecha mais. O PSL, hoje, está dividido entre bivaristas e bolsonaristas, e ambas facções estão manchadas com nódoas de laranjas até a alma. Em depoimento à Polícia Federal para explicar o repasse de verbas do partido a candidaturas laranjas em Pernambuco, o ex-ministro e ex-presidente nacional do PSL, Gustavo Bebianno, afirmou que o dinheiro da sigla que abasteceu as candidaturas de fachada ‘na terra de Bivar’ tiveram o aval do presidente Jair Bolsonaro; foi a condição para que pudesse disputar a presidência por esta sigla, que agora pretende abandonar.

…UMA LARANJADA E nesse contexto, em que senadores e deputados do PSL miram o ventilador para contar o que sabem uns dos outros, ao ponto de o ex-líder na Câmara chamar o presidente da República de vagabundo, Rodrigo, Fábio e o vereador Amintas, que diz ter autorização para falar pelo PSL mesmo sendo do PTB, emudeceram. Atônitos com a avalanche de fatos que lhes pisoteiam diariamente, parecem não saber o que fazer para salvar a imagem do partido em Sergipe, do qual não se desgrudarão, haja vista o PSL ser dono das maiores fatias do fundo partidário e do fundo eleitoral em 2020.

 

 

Email: contato@imprensa24h.com.br

Agilidade e informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h

Imprensa 24h

Agilidade e informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h

Deixe uma resposta