ANALÍTICA

A HISTÓRIA SE REPETE Desde que se bandearam para a oposição, em 2016, os Valadares têm amargado os dissabores dessa decisão e acabam de perder mais um embate político para o grupo governista. Em eleição suplementar realizada no domingo (1) em São Francisco, o vereador Luan Cardozo (PSB), cuja candidatura ao cargo de prefeito foi lançada com festa pelo ex-senador Valadares e pelo ex-deputado federal Valadares Filho, conquistou apenas 34% da preferência do eleitorado e sucumbiu ante Alba de Ailton (MDB), que venceu com 65% dos votos; em 2018, Valadares Filho perdeu para Belivaldo por um placar de 64% x 35%.

COMO ASSIM? Ao reconhecer avanços do governo Edvaldo Nogueira (PC do B), o senador Alessandro Vieira (Cidadania) argumenta que a gestão do prefeito da capital tem conquistado êxito porque parte de um comparativo com o último governo João Alves, “que foi um governo muito ruim”, enfatizou. Porém, Alessandro afirma que há problemas com concessão de serviços públicos que Edvaldo não consegue superar, algo que o senador entende que precisa ser mudado. Mas como fazer? “Mudando os nomes”, responde Alessandro. Para isso, o delegado reúne em torno de si alguns desses ‘nomes’, como o da vereadora Emília Corrêa, que defendeu a reeleição do ‘governo muito ruim’ de João Alves, e o do empresário Milton Andrade, secretário-adjunto do ‘governo muito ruim’ de João Alves.

ÀS ESCURAS Pouco mais de 15 dias após receber visita da vereadora Emília Corrêa em seu gabinete na Assembleia, o deputado estadual Rodrigo Valadares (PTB) se transfigurou outra vez mais e partiu com pedras nas mãos em direção ao senador Alessandro Vieira, a quem outrora considerava líder do grupo ao qual julgava pertencer. Rodrigo afirmou que Alessandro não apoiaria seu nome nem tampouco o de Emília para a disputa sucessória na capital em 2020. De imediato, saíram em defesa de Alessandro Georgeo Passos e Milton Andrade. Ao invés de desautorizar o deputado, Emília permaneceu em silêncio em relação à insurgência que incluía seu nome até o dia seguinte, quando então afirmou que ‘costuma seguir o agrupamento’. Juntando as pontas dessa trama, resta evidente que Rodrigo agiu com o consentimento de Emília para pressionar o senador Alessandro, pois ambos pretendem suceder a Edvaldo na chefia do Executivo Municipal e por não conterem a ansiedade buscaram um meio de encostar na parede o presidente estadual do Cidadania.

FAÇA O QUE DIGO… Muito se especula em torno da possível filiação de Edvaldo Nogueira ao PDT. Desde sempre filiado ao PC do B, o prefeito da capital já cantou aos ventos seu desejo de ingressar nas hostes brizolistas. A mudança, justifica, deve ocorrer por afinidade política. Em Sergipe, o PDT é presidido pelo deputado federal Fábio Henrique, ex-prefeito de Nossa Senhora do Socorro, município ao qual pretende retornar ao comando a partir de janeiro de 2021. Entretanto, o atual prefeito de Socorro, Padre Inaldo vai à reeleição e, assim, terá como rival no campo político justamente Fábio Henrique. Filiado ao PC do B, Inaldo conta com o apoio político, já declarado, do ainda correligionário Edvaldo Nogueira. Desse modo, a priori, a conta parece não fechar, pois, uma vez filiado ao PDT de Fábio Henrique, Edvaldo não teria como sustentar seu apoio a Inaldo.

…NÃO O QUE FAÇO Porém, se considerarmos a eleição de 2018, podemos chegar à conclusão de que a questão Socorro, em 2020, não será impedimento para a filiação de Edvaldo ao PDT. Então candidato a deputado federal, Fábio Henrique, mesmo integrado à coligação liderada por Valadares Filho – cuja candidata a vice foi Silvia Fontes -, declarou voto em André Moura, candidato a senador de uma coligação rival. “Eu tinha um compromisso com o partido, e por isso não pedi voto para André, mas na urna, quem decide o voto sou eu”, argumentou Fábio após o pleito eleitoral. Compromisso idêntico deve ser assumido por Edvaldo, que estará focado em conquistar os eleitores da capital, ademais a disputa exigirá que volte toda a sua atenção para Aracaju.

 

 

 

Email: contato@imprensa24h.com.br

Agilidade e informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h

Imprensa 24 Horas

Imprensa 24h

Agilidade e informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h

Deixe uma resposta