Pular para o conteúdo
Início » Aracaju registra alta de 114% em hospitalizações de crianças com síndromes gripais

Aracaju registra alta de 114% em hospitalizações de crianças com síndromes gripais

O aumento nas hospitalizações dos casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG)em crianças com idade entre 0 e 4 anos foi notado na última semana epidemiológica, quando o número de crianças internadas nessa faixa etária subiu de 7 para 15, representando uma alta de 114,28%. O levantamento é realizado pelo monitoramento de indicadores da Prefeitura de Aracaju, por meio da Secretaria Municipal da Saúde de Aracaju.
Considerando o atendimento de crianças com sintomas gripais menores de dez anos, foram realizados 522 atendimentos – sendo esta faixa etária a mais acometida -, e desse total, 342 foram em crianças de 0 a 4 anos, compreendendo 65,51% dos atendimentos em crianças menores de 10 anos.
A SRAG é caracterizada por desencadear infecções pulmonares, e mesmo o termo tendo se popularizado muito durante a pandemia, não deve ser exclusivamente associada à covid-19. Nesse sentido, diante da alta no número de crianças fora da faixa de vacinação contra a covid, a secretária da Saúde de Aracaju, Waneska Barboza, alerta sobre a importância de buscar a vacinação contra a influenza para essas crianças com menos de seis anos.
“Mesmo nosso estado tendo predominância do clima mais quente, atualmente temos tido períodos com chuvas e essa alteração favorece o surgimento de sintomas gripais. Paralelo a isso, o Município aderiu à Campanha Nacional contra a Influenza, que está imunizando crianças com idade entre seis meses a menor de cinco anos. Portanto, para evitar mais casos de síndromes respiratórias, alertamos os pais e responsáveis para levar as crianças para receber a vacina contra a gripe e protegê-las de quadros respiratórios graves”, orienta.
Vacinados
Até o momento, a Secretaria Municipal da Saúde já vacinou contra a covid, com a primeira dose, 44.708 crianças com idade entre 5 e 11 anos. Nesse mesmo grupo, 24.478 já receberam a segunda dose.
A vacinação infantil contra a influenza contempla crianças de 6 meses a menores de 5 anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias). Do início dessa etapa da campanha, no dia 2 de maio, até o momento, foram vacinadas 2.880 crianças, o equivalente a 7,89% da meta, que é imunizar 36.506 crianças.
“Para facilitar o acesso ao serviço, além das 45 salas de vacina disponíveis em todas as Unidades Básicas de Saúde da cidade, também estamos ofertando a vacina contra a influenza nos três shoppings da capital. Para se vacinar, é necessário apresentar documento de identificação da criança (RG ou certidão de nascimento), comprovante de residência e cartão de vacinação”, detalha Waneska Barboza.