Breno Garibalde faz balanço das audiências públicas do Plano Diretor

Chegaram ao fim as audiências públicas para a revisão do Plano Diretor de Aracaju, e o vereador Breno Garibalde esteve presente em todos os oito encontros promovidos pelo Poder Executivo, que abarcaram diversos bairros da capital.

“Enquanto técnico na área, esperei muito pelo início dessa revisão e, por isso, não poderia perder nenhuma das audiências, dessa que é a principal lei da cidade. Foram momentos muito importantes, onde pudemos conhecer o planejamento feito pela PMA, para o desenvolvimento da cidade para os próximos anos. Lá também apresentamos contribuições para a melhoria da minuta elaborada pelos técnicos do órgão municipal.”

Com o fim desse ciclo, a minuta do Plano Diretor será revisada, incorporando algumas reivindicações e será enviada para o CONDURB – Conselho de Desenvolvimento Urbano, para nova análise e depois seguirá para a Câmara Municipal para ser debatida entre os vereadores.

“O que percebemos durante as oito audiências é que as reivindicações se repetiam em toda a cidade, como as apresentadas pelos movimentos sociais, que lutam por mais moradia popular, e que estas estejam distribuídas por toda a cidade, e não apenas nas zonas periféricas. Outra reivindicação muito presente também é em relação à preservação da identidade cultural de nossa cidade, que ao longo dos anos vem se perdendo para a especulação imobiliária”.

Para Breno, só com a participação de todos será possível construir um plano diretor participativo e sustentável.

“Como eu já disse, o Plano Diretor é extremamente importante para o crescimento de uma cidade mais acessível, sustentável, justa, e que seja pensada para todas as pessoas. Para que a gente consiga construir a Aracaju que queremos, é preciso que todos estejam embasados nesse debate”, finalizou.

Plano Diretor

O Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano (PDDU) é a ferramenta para orientar e dirigir o desenvolvimento de um município nos aspectos econômico, físico, social e ambiental, e é baseado no Estatuto da Cidade que regulamenta os artigos 182 e 183 da Constituição Federal de 1988 que está em vigor no país.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *