Pular para o conteúdo
Início » Bucando zerar fila para consultas oftalmológicas, a Prefeitura de Aracaju lança programa

Bucando zerar fila para consultas oftalmológicas, a Prefeitura de Aracaju lança programa

Com o intuito de zerar a fila para consultas oftalmológicas, a Prefeitura de Aracaju deu início a uma ação inovadora, nesta segunda-feira, 18. A gestão municipal passou a disponibilizar carretas com consultórios itinerantes, para garantir o atendimento de usuários da rede municipal de saúde, que aguardam pelo atendimento na especialidade. Lançado pelo prefeito Edvaldo Nogueira, o programa “Ver a Vida” contemplará cerca de seis mil pessoas com o acesso a consultas, exames e procedimentos cirúrgicos. A iniciativa, que durará, em média, oito meses, teve início no bairro Santa Maria, na área externa da Unidade Básica de Saúde Celso Daniel, beneficiando também os usuários das UBS’s Oswaldo Leite, Elizabeth Pita e Roberto Paixão, e no estacionamento do Aracaju Parque Shopping, bairro Industrial.

“Este é um projeto muito importante da nossa gestão. Passado o momento mais crítico da pandemia, estamos retomando os atendimentos das especialidades que ficaram represadas nos últimos anos e, entre elas estava o tratamento oftalmológico, cuja fila está muito grande. Atualmente, são seis mil pessoas aguardando por consultas ou procedimentos  e precisamos avançar no atendimento. Então, tivemos a ideia de contratar duas carretas e um caminhão volante para realizar o atendimento nas unidades de saúde e no estacionamento do Aracaju Parque Shopping, no bairro Industrial, e nossa meta é zerar essa fila em oito meses, garantindo esse atendimento tão importante à população”, destacou Edvaldo.

Ao lançar o projeto, o prefeito ressaltou que a escolha pelo bairro Santa Maria para início dos atendimentos se deu a partir da análise da lista, que identificou na região o maior número de consultas e exames em atraso. “Por isso fizemos questão de começar aqui, atendendo, também, as UBS’s Oswaldo Leite, Elizabeth Pita, Celso Daniel e Roberto Paixão, no 17 de Março. Somente nesta área são cerca de mil pessoas e, na cidade inteira, são seis mil. Realizamos um chamamento nacional, que trouxe essa empresa credenciada e que tem capacidade para atuar, zerando a fila de atendimento oftalmológico no município, nos permitindo enfrentar um grande problema atual”, detalhou o gestor, que visitou as unidades do Santa Maria e Aracaju Parque Shopping.

Edvaldo frisou, ainda, que a iniciativa demonstra o compromisso da gestão com a saúde. “Com ou sem pandemia, a saúde continua sendo a prioridade do município de Aracaju. Temos conseguido grandes avanços, seja do ponto de vista de melhoria dos atendimentos, com a contratação de novos profissionais, seja do ponto de vista estrutural, com a reforma, ampliação e construção de unidades, seja do ponto de vista da qualificação do atendimento com o uso da tecnologia. Demos um salto grandioso, comparado ao que tínhamos em 2016, e vamos avançar ainda mais. A pandemia deixou um rastro de sequelas que nós precisamos, inclusive, nos preparar para o enfrentamento no futuro e é esse trabalho de preparação, de avanço, que estamos iniciando agora com o programa Ver a Vida”, expressou.

“Alívio”

A dona de casa Maria do Carmo Alves foi uma das primeiras a garantir o atendimento na unidade itinerante, nesta segunda-feira. Moradora do bairro Santa Maria, a senhora comemorou a iniciativa da Prefeitura e disse  ter ficado “aliviada” por conseguir a consulta.  “Estava há anos esperando para ser consultada. Ouvi o anúncio no carro de som e, depois, a agente de saúde da minha área entrou em contato informando. Então cheguei aqui logo cedinho para garantir minha vaga. Estou muito aliviada porque fiz cirurgia nos dois olhos, uso óculos e preciso fazer o exame de mapeamento de retina. Além disso, sou diabética, então o cuidado tem que ser ainda maior”, justificou.

Da mesma forma, o aposentado Raimundo Farias Muniz, de 67 anos, também celebrou “a grande vitória”. “Uma consulta particular costuma ser cara, então, marquei esta consulta há, mais ou menos, um mês, e já vou ser consultado. Minha vista coça muito e isso me deixa preocupado, me incomoda bastante, então com essa consulta, vou poder identificar a causa e me tranquilizar”, afirmou.

Quem também se antecipou para ser um dos primeiros no atendimento foi o aposentado José Aluísio da Silva. “Já fiz cirurgia em um olho e precisava ver o outro. Há mais ou menos um mês peguei a guia e hoje estou aqui. Tenho catarata e preciso me cuidar. Essa carreta vai ser um adianto porque sei que minha vista vai melhorar. Agora vou ficar bom”, disse.

Ação itinerante

Os consultórios itinerantes funcionarão em veículos contratados pela Secretaria Municipal da Saúde, responsável por coordenar a ação, de forma rotativa. Na UBS Celso Daniel, os atendimentos se estenderão até  o dia 20 de abril, das 7h às 15h, alcançando uma média de 170 pessoas, por dia. A partir do dia 25, a carreta se deslocará para o bairro Santos Dumont beneficiando as unidades de saúde José Machado, Renato Mazze Luca, João Oliveira, Francisco Fonseca e José Quintiliano. Já no estacionamento do Aracaju Parque Shopping, local onde serão realizados os procedimentos cirúrgicos, a carreta ficará fixa pelos próximos meses, de acordo com a secretária da Saúde de Aracaju, Waneska Barboza.

“Começamos no Santa Maria, na segunda semana seguimos para o Santos Dumont, na terceira semana serão realizados os procedimentos cirúrgicos e depois, as consultas itinerantes retornam para os bairros, para mais uma rodada de atendimentos. Nosso planejamento seguirá conforme a lista de procedimentos represados, por isso iniciamos pelo Santa Maria, já que, somente nesta região, incluindo o 17 de Março, são mais de mil pessoas”, explicou a secretária.

Waneska reforçou, ainda, que, para assegurar a consulta com o especialista, o usuário deverá procurar a sua UBS de referência para atualização dos dados e solicitação do encaminhamento, que deverá ser apresentado no dia da consulta, acompanhado do cartão do SUS.  Todas as 45 Unidades Básicas de Saúde serão beneficiadas pelo projeto.

“Essa é mais uma estratégia que a gente montou com o intuito de zerar a fila de oftalmologia ou, pelo menos, diminuir o tempo de espera para 90 dias. É uma iniciativa voltada para consultas, exames e procedimentos cirúrgicos, então, é um contrato de, mais ou menos, um ano e, neste tempo, esperamos alcançar o nosso objetivo. Com a pandemia, essa fila para oftalmologia cresceu muito. São seis mil pessoas aguardando para realizar esses procedimentos e nós precisávamos de uma alternativa para garantir o tratamento. Estamos falando de uma especialidade importante, são muitas pessoas que poderiam ter suas visões comprometidas se não tivéssemos tomado essas medidas para fazer a intervenção necessária, então é um grande avanço”, reiterou.

Imprensa 24h

Notícias de Aracaju, Sergipe e do Brasil

Instagram

Facebook

Twitter