Coluna analítica com Nélio Miguel Jr

OI? Disposto a entrar no ringue da capital pela terceira vez como candidato a prefeito, Valadares Filho (PSB) acredita que a cidade está ansiosa para “viver um novo momento”, disse, sem mais detalhes, em entrevista publicada nesta semana. Por conta disso, enfatiza o presidente do diretório do PSB em Sergipe, o próximo prefeito precisará pôr em prática uma “nova forma de administrar.” Ciente de que ninguém entendeu o que quis dizer, Valadares se encarregou de detalhar sua visão administrativa, e assim aprofundou o fosso criado perante o eleitor. Disse que a cidade precisa “de uma independência de gestão”. Na ânsia por aparecer, o pré-candidato falou mas não disse nada.

É O QUÊ? Na mesma entrevista, Valadares Filho, um tanto animado, tratou sobre o processo de formação de uma coligação que sustente de pé suas pretensões eleitorais, haja vista estar isolado politicamente. Enquanto sonha ter o apoio político do combalido PSDB, o pré-candidato pessebista está enamorado com a possibilidade de fechar uma aliança com o DEM e o PATRIOTA, partidos situados em campos opostos ao do PSB. Apesar disso, Valadares diz que “não adianta formar um bloco incoerente”, pois isso não passaria à sociedade “essa independência de um novo momento que Aracaju quer viver”. Depois da acachapante derrota de 2018, Valadares Filho aparenta ter dificuldade de recobrar a lucidez.

NA MILHAR Avança mais uma importante fase o projeto de construção das 1.102 casas que a prefeitura edificará no bairro 17 de Março para as mais de 800 famílias da Ocupação das Mangabeiras e outras duas centenas de famílias de baixa renda que hoje dependem do aluguel social proporcionado pelo Município. Nesta semana, a prefeitura da capital iniciou o processo de realocação das pessoas que residem na ocupação, para preparar o terreno que dará lugar ao novo residencial. O projeto e, mais do que isso, a captação dos recursos para concretizá-lo, são trunfos do planejamento da gestão do prefeito Edvaldo Nogueira, que, com isso, não só reafirma o compromisso de governar para quem mais precisa, como ainda põe em desassossego os que lhe fazem oposição.

E AGORA? candidato a vereador em 2016 sob a alcunha de Negão Pintor, Julio Cesar Santos foi condenado na terça-feira (23) pelo 10º Juizado Especial de Aracaju por injúria e difamação praticada contra o prefeito Edvaldo Nogueira. O processo foi movido pelo gestor municipal após o tal Negão fazer circular um vídeo que gravou na UPA do Augusto Franco, no qual, a pretexto de criticar o investimento da prefeitura de Aracaju na montagem de um anexo para atendimento exclusivo a pacientes com suspeitas de síndromes gripais, extrapola o exercício da liberdade de expressão.

QUEM ACORDOU? O material, além de ter sido divulgado pelo autor nas redes sociais, foi também publicado pelo deputado Gilmar Carvalho no site NEnotícias e postado pela vereadora Emília Correa em sua conta no Instagram. “Incorreu o autor [Julio César Santos] em ato ilícito, pois agiu com finalidade difamatória e injuriosa destinada a atacar a honra do autor [Edvaldo Nogueira] enquanto agente público e enquanto ser humano”, diz um trecho da sentença. Ao postar o vídeo alvo dessa condenação – que continua acessível em sua conta -, Emília acrescentou na legenda: #OPovoAcordou. Se o povo, para Emília, está associado a quem pratica atos ilícitos, percebe-se a elevação do nível de despreparo da parlamentar, que almeja disputar a sucessão do prefeito Edvaldo Nogueira.

VERÃO PASSADO Pré-candidata à prefeita de Aracaju, a delegada Danielle Garcia vai ter dificuldade de se desvencilhar do governo do presidente Jair Bolsonaro, do qual participou ativamente, tanto como parte do movimento que o levou ao poder, quanto ocupando cargo no Ministério da Justiça. Com índice de reprovação superior ao de aprovação, em todo o país, é no Nordeste que o amigo de Fabrício Queiroz vê a rejeição a seu modo de governar chegar ao ápice. Divulgadas na quinta-feira (25), duas pesquisas de opinião demonstram o tamanho da encrenca que Danielle vai ter de arrastar em sua caminhada eleitoral. Segundo o DataPoder, 59% dos entrevistados do Nordeste desaprovam o governo Bolsonaro. Na mesma região, 52% dos consultados pelo DataFolha disseram considerar ruim ou péssimo o governo do qual Danielle participou até se desincompatibilizar para atender aos prazos da Justiça Eleitoral.

 

pORNélio Miguel Jr – Imprensa 24h
Jornalista DRT: 2303/SE

 

Reprodução autorizada mediante citação da fonte: Imprensa 24h

 

Notícias de Sergipe

Email: contato@imprensa24h.com.br

Agilidade e informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h

Imprensa 24 Horas

Siga nossas redes:

Facebook
Instagram
Twitter

Imprensa 24h

Agilidade e informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h

Deixe uma resposta