Pular para o conteúdo
Início » Com nova direção, curso de Engenharia Civil da Fanese recebe nota 4 do MEC

Com nova direção, curso de Engenharia Civil da Fanese recebe nota 4 do MEC

O curso de Engenharia Civil da Fanese foi avaliado pelo MEC pela primeira vez e recebeu a nota 4. É a primeira turma do curso e o resultado é muito expressivo. A Fanese está sob nova direção com a chegada de Alberto Almeida e continua inovando e investindo na qualidade dos cursos de graduação e pós-graduação. O MEC também avaliou a Fanese como a melhor faculdade particular de Sergipe.

O processo de avaliação in loco foi importante para o MEC conhecer de perto a estrutura e qualidade do ensino. “O Reconhecimento é uma importante validação do nosso diploma e a nota 4 traduz as potencialidades do curso, deixando evidente que temos uma formação de qualidade”, comemora o novo diretor Alberto Almeida.

No processo de reconhecimento o curso é avaliado em 3 dimensões: organização didática pedagógica, corpo docente e infraestrutura. “O curso de engenharia civil foi bem avaliado em todas estas dimensões. É importante destacar que os itens referentes à biblioteca tiveram nota máxima. Os docentes também foram avaliados como muito bem qualificados, tendo, inclusive, produção acadêmica acima da média. A nota 4 pode deixar os alunos seguros quanto a sua formação e garante para a sociedade que o curso realmente faz o que se propôs a fazer no seu processo de autorização. Nota 4, num momento difícil como o que estamos passando, ainda vivenciando as sequelas do auge da pandemia, é um sinal do quanto nosso quadro docente se reinventou nos últimos anos e do quanto a faculdade dedicou-se para manter seu padrão de qualidade, mesmo ante as adversidades impostas”, comemora.

Alberto Almeida explicou que a avaliação é muito importante para a instituição. “A avaliação nos ajuda a melhorar, nos diz o que é importante manter, mas também aponta o que deve ser aprimorado. Para a Fanese, nada está plenamente completo, pois o mercado é dinâmico e é preciso acompanhar as necessidades do entorno para realmente conduzir nossa sociedade na direção da transformação por meio da educação”, garante.