Educação Estadual abre ano letivo 2021 contando com mais de 5 mil alunos online

A aula inaugural com transmissão ao vivo no YouTube ocorreu nesta segunda-feira, 22, e marca o retorno da rede estadual de forma remota

 

A Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (Seduc), realizou nesta segunda-feira, 22, a aula inaugural do ano letivo de 2021 em 325 unidades de ensino, que inicialmente ocorre no formato remoto, em virtude das resoluções do Comitê Técnico-Científico do Governo de Sergipe. Transmitido ao vivo pelo YouTube e TV Estude em Casa (canal 4.2), o evento foi marcado pela homenagem aos gestores, professores, famílias e alunos que, mesmo diante de uma pandemia, perseveraram na continuidade da aprendizagem dos estudantes sergipanos. O retorno presencial está programado para o dia 5 de abril, por meio do ensino híbrido.

 

Representando o governador Belivaldo Chagas, o secretário da Seduc, professor Josué Modesto dos Passos Subrinho, abriu oficialmente o ano letivo com mensagens de esperança, otimismo e de preservação da vida. Em sua fala, o gestor ainda pontuou os investimentos que estão sendo aplicados para a efetivação do ensino híbrido na rede estadual, cuja metodologia permitirá que os estudantes participem das atividades escolares no formato presencial e remoto. “Esse encontro tem o propósito de marcar o início do ano letivo de 2021. É uma celebração do nosso compromisso com a educação, com nossos estudantes, com seus familiares, com todos os profissionais que tornam possível este imprescindível processo”.

 

“O ano civil em que estamos e o ano letivo que começamos não permitem ainda antever uma situação de normalidade, de funcionamento da sociedade sem as ameaças à saúde e à vida das pessoas. Precisamos, portanto, falar do que aprendemos no convívio com a pandemia, dos esforços materiais e intelectuais que foram feitos para mitigar situações de grave carência educacional, social, econômica e emocional para todos os que fazem nossas comunidades educacionais”, disse Modesto, lembrando os esforços que o governo do Estado vem adotando para minimizar impacto na educação do estudantes sergipanos.

Publicidade:

 

Internet para alunos e professores, melhoria dos laboratórios de informática, aperfeiçoamento do parque tecnológico escolar, lançamento de canal de TV com abrangência em todo estado, portal e aplicativo Estude em Casa, recursos direto aos cofres das escolas, aulas por meio do rádio, bem como a melhoria na infraestrutura e segurança são algumas das ações que o Governo do Estado tem persistido para garantir que o ensino híbrido seja uma realidade diária na rede estadual de ensino.

 

“Todo esse esforço só se materializará em efetivo aprendizado dos nossos estudantes se houver um forte comprometimento de nossas escolas, de seus corpos docentes e técnico-administrativo. Para tanto, as escolas foram estimuladas a testar o ensino remoto inicialmente como atividades complementares, enquanto colhiam as experiências de todas as dificuldades na conversão do modelo, levando em alguns casos à constatação que a simples distribuição de material impresso para estudantes, com instruções para eles e seus responsáveis quanto ao uso, ser o modelo mais adequado, tendo em vista as dificuldades de acesso aos meios de comunicação mais modernos e de seus produtos”, completou o gestor estadual.

 

A comunidade escolar

 

A previsão para o ano letivo de 2021 é que mais de 150 mil alunos matriculados na rede tenham garantido o direito à Educação assegurado pelas escolas da rede estadual através da melhor forma remota, disponibilizada por canais de ensino/aprendizagem, a exemplo de salas virtuais, grupos de estudos online, viodeoaulas, estudo com material disponível pela internet com acesso ao aplicativo Estude em Casa, além de material impresso pelas escolas.

 

Com propriedade para falar sobre a experiência que foi o ano letivo de 2020, a professora Darcylaine Martins, que representou todos os professores da rede estadual, destacou a importância das atividades remotas. “2020 não foi um ano fácil para ninguém. Nós professores tivemos que nos reinventar, fomos guerreiros. Para que nossos alunos não fossem prejudicados, tivemos que nos adaptar nos ambientes virtuais de aprendizagem, uma mudança que de início pareceu impraticável. Com o passar dos dias, as aulas passaram a se tornar cada vez mais fáceis, fizemos inúmeros testes até encontrar a melhor maneira de levar conhecimento para nossos alunos”, narrou ela, que leciona no Colégio Estadual Dr. Antônio Garcia Filho, Umbaúba.

 

Também do Colégio Garcia Filho, a aluna Nallanda Victória dos Santos, de 18 anos, que representou a comunidade estudantil, falou dos desafios do ensino remoto. Para ela, com o esforço e dedicação dos professores e equipes diretivas, as escolas estaduais conseguiram manter a ótima estrutura de ensino, mesmo que a distância. A jovem estudante foi destaque em diversos eventos científicos, por meio da produção de pesquisas de cunho sustentável. Um desses reconhecimento veio do 2º Prêmio ‘Carolina Bori Ciência & Mulher’, onde recebeu menção honrosa. “Isso mostra a importância das pesquisas de iniciação científica e que as meninas podem sim estar à frente delas”.

 

Parceria com os municípios

 

Uma das prioridades do governo é o fortalecimento do regime de colaboração com municípios a fim de universalizar a educação pública, visando, sobretudo, a elevação dos índices educacionais tanto nas escolas municipais quanto estaduais. “A pandemia impediu a implementação do Programa Alfabetizar Pra Valer na nossa rede estadual e na dos 70 municípios que inicialmente fizeram a adesão. Também foi impossível implementar o Sistema Estadual de Avaliação da Educação Básica (Saese) e consequentemente começar os cálculos para a implementação do ICMS Social que premia os municípios com melhores desempenhos educacionais, dispositivo aliás, que foi recentemente incorporado à Constituição Federal com a aprovação da Emenda Constitucional 180/2020”, lembrou Josué Modesto.

 

“Por outro lado, estreitamos as relações entre a Seduc e as secretarias municipais de educação, através da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime/SE), compartilhamos experiências, preocupação e esperanças na melhoria de nossas escolas, em dezenas de reuniões virtuais com participação de dirigentes e equipes técnicas. Tivemos a regulamentação do regime de colaboração entre o Estado e seus municípios através do decreto nº 40.671/2020. No início do ano atual mais quatro municípios fizeram a adesão ao Programa Alfabetizar Pra Valer, os municípios selecionaram os bolsistas que implementarão o programa, custeado pelo Estado e estão recebendo o material didático de apoio para utilização em suas escolas”, informou.

 

O presidente da Undime Sergipe, Thiago Carvalho, destacou a parceria com um grande avanço para as redes municipais. “A gente espera que o ano de 2021 seja de superação. Nossas escolas estão preparadas para um excelente retorno”, disse. Outro parceiro da Seduc, o presidente da Federação dos Municípios do Estado de Sergipe (Fames), Cristiano Cavalcante, também participou do lançamento do ano letivo, e lembrou o comprometimento e esforços do corpo técnico das escolas públicas sergipanas para assegurar a efetiva educação das crianças e adolescentes. “Dessa forma estamos fazendo um trabalho direcionado para que os municípios consigam superar esse momento junto com as escolas estaduais”.

 

Presenças

 

Também participaram da solenidade de abertura do ano letivo o presidente do Conselho Estadual de Educação (CEE/SE) e diretor Regional de Educação 5 (DRE 5), professor João Luiz Andrade Dória; o superintendente executivo da Seduc, professor José Ricardo de Santana, e a superintendente Especial de Esporte (SUPEE), Mariana Dantas.

Assessoria de Comunicação da SEDUC – ASCOM

 

 

 

 

Notícias de Sergipe

Email: contato@imprensa24h.com.br

Agilidade e informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h

Imprensa 24 Horas

Siga nossas redes:

Facebook
Instagram
Twitter

Imprensa 24h

Agilidade e informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *