Pular para o conteúdo
Início » Em entrevista, Fábio diz que pretende firmar Parceria Público Privada com a Deso

Em entrevista, Fábio diz que pretende firmar Parceria Público Privada com a Deso

Ampliar e melhorar a rede de abastecimento de água e esgotamento sanitário está no plano de governo do pré-candidato Fábio Mitidieri. Em entrevista à rádio Fan Fm, nesta segunda-feira, 11, Fábio falou sobre a possibilidade de estabelecer Parceria Público Privada (PPP) para dinamizar os serviços da Deso, rejeitou privatização do Banese e reafirmou o compromisso em gerar emprego e combater a fome no estado.

“O Banese é um banco rentável, em crescimento, não tem porque se pensar em privatizar. No caso da Deso, é preciso pensar melhorias. Em todo município que visito, e são muitos, é consenso que o serviço precisa ser melhorado. É reclamação da taxa de esgoto, de falta de água, da qualidade da água e olhe que o governo de Belivaldo investiu R$ 1 bilhão na Companhia. Talvez uma PPP (Parceria Público Privada) como a feita em Alagoas”, disse.

Licenciado da Câmara Federal para dedicar-se exclusivamente à pré-campanha, Fábio explicou o porquê é o melhor nome para governar Sergipe.

“Estou preparado para governar meu estado. Conheço Sergipe, tenho experiência de gestão privada e conhecimento da área pública, das necessidades de cada região. Tive dois mandatos de deputado de federal que me proporcionaram conhecer melhor o estado e suas especificidades”.

Sobre o foco da gestão, o pré-candidato ratificou o compromisso com o combate à fome.

“A fome e a miséria voltaram a ser realidade. Precisamos ampliar os programas de transferência de renda e gerar emprego, renda para tirar as pessoas dessa situação. Tenho a característica de estar próximo das lideranças, das pessoas, de conhecer a fundo as contas públicas, de ter experiência de gestor privado para trazer essa experiência também. Hoje, temos o Cartão Mais Inclusão e o Programa Mão Amiga que podem sem ampliados, incluindo rizicultores, por exemplo”.

Senado e Vice

Na tarde desta segunda-feira, o grupamento se reúne para discutir a formação de chapa. Perguntado sobre os nomes para vice-governador e para senador, Fábio falou sobre a união do bloco liderado por Belivaldo Chagas.

“Não coloco a data de hoje como definitiva para escolha de nomes. É importante que voltemos a ter reuniões semanais. Sobre Laércio e Jackson, são todos políticos experientes e deixaram claro que continuam no projeto sendo escolhidos ou não. Acredito muito na união do grupo independente da escolha. Desde o inicio está acertado que o PDT faria a indicação do vice ou da vice. Sobre a convenção, a ideia é fazer dia 5 de agosto”.

Democracia

Durante entrevista na Fan Fm, Fábio Mitidieri disse estar preocupado com o clima de violência que se desenha para as próximas eleições e que motivou a morte de um guarda municipal em Foz de Iguaçu. “Lamento esse prenúncio de violência quando o presidente diz que não sabe se aceitaria o resultado das eleições e que não confia na urna que o elegeu muitas vezes. Temos que nos preocupar! Que país é esse que estamos construindo? Temos que ter responsabilidade de refletirmos com o cidadão”, declarou.

 

Questionado sobre a reunião que participará em Brasília na quarta-feira, dia 13, com o ex-presidente e pré-candidato à presidência Lula, Fábio reiterou seu apoio ao petista e explicou que seu grupo é plural.

“Estaremos em Brasília para ouvir as propostas de Lula e de Alckmin e prestigiá-los. Sempre apoiei Lula, Dilma, Haddad. Tenho uma afinidade com Lula e sempre afirmei que nosso grupo é plural, o que nos une é Sergipe. Há uma maturidade política no campo nacional. Temos independência e liberdade de escolha para candidatura para presidente. Eu apoio Lula, não existe propriedade de candidato, o meu é ele”.

Imprensa 24h

Notícias de Aracaju, Sergipe e do Brasil

Instagram

Facebook

Twitter