Pular para o conteúdo
Início » Emsurb, MPSE e representantes de cooperativas dialogam sobre coleta seletiva em Aracaju

Emsurb, MPSE e representantes de cooperativas dialogam sobre coleta seletiva em Aracaju

A Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb) e o Ministério Público Estadual (MPE/SE), por intermédio da 10ª Promotoria de Justiça dos Direitos do Cidadão de Aracaju, através do presidente Bruno Moraes e do promotor Eduardo Matos, respectivamente, se reuniram, na manhã desta segunda-feira, 26, com representantes das cooperativas dos Agentes Autônomos de Reciclagem de Aracaju (Care) e de Reciclagem do Bairro Santa Maria (Coores) e discutiram o alinhamento de ajustamento de contrato referente à coleta seletiva, objetivando a ampliação da prestação de serviço na capital.
“Em novembro de 2020, Aracaju se tornou a primeira cidade de Sergipe a contratar uma cooperativa de reciclagem para atuar junto ao Município na coleta e na destinação dos resíduos. Esse contrato foi feito com a Care e venceu em outubro de 2021. Agora, estamos dialogando as adequações para novo convênio”, informa Bruno.
O presidente da Emsurb explicou que, enquanto não é assinado novo contrato, empresa e cooperativa mantém parceria para que o serviço de coleta seletiva aconteça regularmente. Atualmente, são atendidas 15 áreas da capital, divididas em 10 setores.
Para o promotor Eduardo Matos, a Emsurb tem feito um excelente trabalho ao apoiar e contratar as cooperativas. “É preciso ressaltar a importância dos diálogos com os representantes das cooperativas. A Emsurb faz a gestão, mas é essencial que os cooperados possam cumprir e ampliar as metas. Portanto, a prestação da informação se torna de grande valia para os envolvidos”, frisa o promotor.
O presidente da Care, Dácio Ferreira, considera que o encontro foi bastante positivo. “Tínhamos algumas dúvidas com relação ao contrato e esse momento foi bem proveitoso”, aponta Dácio.
Já a presidente da Coores, Marilene Alves, estava interessada em resolver pendências com a documentação para, em seguida, poder participar do processo contratual.
“Com a assistência da Prefeitura de Aracaju e do Ministério Público, conseguiremos avançar”, pontua a cooperada.
Na oportunidade, Carlisson Sampaio detalhou que o referido contrato trata do custo operacional da coleta seletiva, e cabe à Prefeitura de Aracaju, por meio da Emsurb, o custeio com os caminhões, mão de obra dos cooperados, entre outras despesas.
“Com a troca de informações, esclarecimentos sobre os papéis e apresentação de sugestões para o planejamento das ações, trabalhamos na elaboração de novo contrato com os ajustes operacionais necessários”, completa o presidente da Emsurb.
A reunião contou, ainda, com as presenças do diretor de Operações da Emsurb, Vinicius Almeida, e do fiscal do contrato e técnico da empresa, Carlisson Sampaio.

Imprensa 24h

Notícias de Aracaju, Sergipe e do Brasil

Instagram

Facebook

Twitter