Pular para o conteúdo
Início » Energisa em parceria com o Instituto Banese realiza exposição interativa

Energisa em parceria com o Instituto Banese realiza exposição interativa

Ação é realizada em parceria com o Instituto Banese

Proporcionar experiências interativas e conhecimento à população sobre o uso eficiente de energia elétrica é o objetivo do caminhão interativo da Energisa Sergipe, que estará aberto para visitação do Museu da Gente Sergipana na próxima terça-feira, 5. A exposição é fruto de uma ação em conjunto com o Instituto Banese, que lançara a coleta seletiva para o público externo também no dia 05.

O coordenador de Eficiência Energética, Pedro Lins, detalha as principais atrações do espaço energia. “O veículo é equipado com aparelhos modernos, de alta tecnologia e proporcionará experiências sobre conceitos físicos e de eletricidade, com muita interatividade. Globo de plasma, bobina de tesla e a tela multitoque com jogos recreativos sobre eficiência energética são algumas das atrações”, explica o coordenador de Eficiência Energética, Pedro Lins.

O público infanto-juvenil também terá a oportunidade de aprender como funciona a distribuição de energia elétrica, assistindo aos vídeos educativos exibidos no caminhão. No espaço interativo, umas das atrações é a bicicleta geradora de energia, que com algumas pedaladas é possível gerar energia.  O espaço ficará aberto para visitação das 10h às 15h, nos dias 5 e 6 de abril.

Nos meses de fevereiro e março, o caminhão interativo percorreu os municípios de Aracaju, Amparo do São Francisco, Itabaiana, Graccho Cardoso, General Maynard, São Miguel do Aleixo, Nossa Senhora da Glória, Laranjeiras, Japaratuba e Areia Branca. O objetivo foi levar atendimento e orientações sobre o uso seguro e eficiente de energia elétrica.

Instituto Banese – Coleta seletiva

Ainda no dia 05, acontecerá o lançamento da coleta seletiva do Instituto Banese para o público externo. Desde 2018 o Instituto Banese realiza ações que visam contribuir com a redução de impactos e alterações no meio ambiente. Uma dessas ações é a coleta seletiva de resíduos sólidos produzidos no próprio Instituto Banese e no Museu da Gente Sergipana, realizada internamente entre os colaboradores, e que a partir desta terça, dia 05, será estendida ao público externo.

A coleta seletiva se dará por meio da disponibilização, no Museu da Gente Sergipana, de recipientes coletores apropriados para que o público em geral possa depositar os seguintes materiais: esponjas de lavar louça de qualquer marca (devem estar secas, sem resíduos de alimentos e de lã de aço); material de escrita de qualquer marca (lápis grafite e colorido, caneta, lapiseira, borracha, apontador, marca texto, marcadores permanentes e de quadro branco) e óleo de cozinha usado (deve estar em recipiente bem fechado, a exemplo de garrafa pet).  Os resíduos podem ser entregues no museu durante o seu funcionamento, de terça a sábado, das 10h às 15h.

O objetivo da ação é proporcionar uma destinação correta a esses materiais que podem ser transformados, ganhando novas funcionalidades. Os resíduos já coletados internamente pelo Instituto Banese são destinados à Cooperativa de Reciclagem de Aracaju – CARE, onde são separados e vendidos para indústrias que realizam de fato a reciclagem dos materiais. A partir desta venda, a cooperativa consegue recursos financeiros para pagar o salário dos seus cooperados, contribuindo assim com a minimização dos danos ambientais e com a geração de renda.

As esponjas e materiais de escrita, cujo processo de reciclagem é mais complexo, serão destinados à Terracycle, empresa que atua em 21 países com programas de reciclagem de resíduos sólidos diversos. Já o óleo coletado será entregue à Recigraxe, cooperativa em Aracaju que reaproveita o óleo para produzir sabão, gerando renda para os seus cooperados e promovendo a despoluição das águas.

A diretora Administrativa e Financeira do Instituto Banese, Leila Cruz, explica a iniciativa de expansão do programa de coleta seletiva. “A expansão dessa iniciativa que o Instituto Banese realiza há alguns anos de forma interna é um convite à sociedade para que possamos olhar mais atentamente para o meio ambiente. É também uma forma de dizer que ações simples podem contribuir. Acreditamos que ao disponibilizar um ponto de coleta de determinados materiais, cuja capacidade de reaproveitamento é desconhecida por muita gente, nós incentivamos a separação desses resíduos e consequentemente sua adequada destinação”.

Imprensa 24h

Notícias de Aracaju, Sergipe e do Brasil

Instagram

Facebook

Twitter