Pular para o conteúdo
Início » Estado de Sergipe registrou, no último mês de maio, a criação de 855 novos empregos formais

Estado de Sergipe registrou, no último mês de maio, a criação de 855 novos empregos formais

A alta no número de empregos com carteira assinada se deu, principalmente, pelo setor de Serviços, que gerou 401 vagas, seguido da Indústria, com 201; do Comércio, com 168; e da Agropecuária, com 136 vagas

O estado de Sergipe registrou, no último mês de maio, a criação de 855 novos empregos formais. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), vinculado ao Ministério da Economia, que são analisados mensalmente pelo Observatório de Sergipe, vinculado ao Governo do Estado, por meio da Superintendência Especial de Planejamento, Monitoramento e Captação de Recursos (Superplan).

Imprensa 24h

Notícias de Aracaju, Sergipe e do Brasil

Instagram

Facebook

Twitter

A alta no número de empregos com carteira assinada se deu, principalmente, pelo setor de Serviços, que gerou 401 vagas, seguido da Indústria, com 201; do Comércio, com 168; e da Agropecuária, com 136 vagas.

No acumulado do ano, entre contratações e demissões, o saldo positivo é de 441 novas vagas. Já nos últimos 12 meses, o acúmulo é de 15.208 postos de trabalho gerados. No total, o estoque de empregos em Sergipe é de 284.087 postos formais. Os municípios que mais geraram emprego no mês de maio foram Aracaju (377), Japoatã (132) e Nossa Senhora do Socorro (126).

Outros números
O desempenho do setor de serviços foi proveniente, sobretudo, das atividades administrativas e serviços complementares (95), mais especificamente das atividades de limpeza (70); e profissionais, científicas e técnicas (85).

Na indústria, o destaque foi a fabricação de açúcar (118). No comércio, o varejista de mercadorias em geral, com predominância de produtos alimentícios – minimercados, mercearias e armazéns (51). Já na agropecuária, o cultivo de açúcar (133).