Pular para o conteúdo
Início » Estudante sergipano encerra participação no Programa Jovem Senador 2022

Estudante sergipano encerra participação no Programa Jovem Senador 2022

No período de  27 de junho a 1º de julho, o estudante Cauã Carvalho de Oliveira, 16 anos, aluno da 3ª série do Ensino Médio em Tempo Integral, do Centro de Excelência Prof. Gonçalo Rollemberg Leite, localizado em Aracaju, participou da Semana de Vivência Legislativa promovida pelo Programa Jovem Senador. O representante de Sergipe viajou para Brasília e participou das atividades no Senado Federal ao lado de outros 26 jovens senadores.

Além da viagem, com passagem aérea, hospedagem, alimentação e locomoção incluídas, cada jovem senador ganhou um notebook como prêmio. Os professores orientadores das redações selecionadas como pré-requisito para participar do programa também acompanharam os estudantes a Brasília e foram premiados com notebooks.

Segundo a coordenadora estadual do Programa Jovem Senador em Sergipe, Nadia Maria da Silva Cardoso, técnica pedagógica do Serviço de Apoio ao Desenvolvimento Estudantil (Seades) da Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (Seduc), relata o amadurecimento dos jovens que participam da Vivência Legislativa. “É uma semana que vai representar muito, para toda a vida, seus posicionamentos e preocupações com nosso país. Além disso, o concurso de redação a que se submeteu na seleção do programa contribui para o desempenho dos jovens senadores na prova de redação do Enem,” contou.

Durante a Semana de Vivência Legislativa os jovens  participaram de estudos sobre a cidadania, princípios da  democracia e a constituição de partidos políticos, além de discussão e elaboração de Projetos de Leis, cujos temas são de relevância nacional e partiram de proposituras apresentadas pelos próprios jovens senadores. No Senado Federal, esses jovens simulam a atuação dos senadores da República, começando com a posse e eleição da Mesa Diretora (presidente, vice e secretários) e terminando com a aprovação dos projetos e sua publicação no Diário do Senado Federal.

As sugestões acatadas são encaminhadas à Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) da Casa. Desde o início do programa, já foram apresentadas 54 proposições ao colegiado. Destas, 40 foram aceitas e passaram a tramitar como projetos de lei e duas seguiram como propostas de emenda à Constituição (PECs). Cauã Carvalho de Oliveira fez parte da Comissão Cecília Meireles, composta de nove jovens senadores, cujo Projeto de Lei desta comissão institui a Semana Nacional de Incentivo à Educação Política no âmbito do Ensino Fundamental II e Ensino Médio no país.

O jovem Cauã Carvalho de Oliveira explica que o Projeto de Lei trata de Educação Política para que seja possível levar até as escolas um formato dinâmico para ensinar sobre o tema. Segundo ele, a Semana Nacional de Incentivo à Educação Política busca promover o conhecimento em política por parte dos estudantes para além da sala de aula. “A semana temática ocorrerá em um determinado período do ano e será ensinada a política não por meio de aulas porque nós debatemos e acreditamos que será interessante realizar através de palestras, oficinas, visitação pública à Câmara Municipal, por exemplo. Assim, os estudantes irão aprender sobre o funcionamento dos três poderes, como funciona também o orçamento público etc”.

O Projeto de Lei que Cauã Carvalho ajudou a criar foi aprovado entre os pares da Vivência Legislativa, porém, será somente executado quando os senadores eleitos também o aprovarem na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH).  Toda a experiência vivida pelo jovem senador não ficou somente no âmbito da política. Cauã conta como se sentiu após compartilhar a rotina com os colegas de todas as partes do país. “Esse projeto foi muito importante porque eu sou uma pessoa mais fechada, introvertida e tímida. Estar em um lugar diferente, com pessoas, sotaques e culturas diferentes, me fez ter uma necessidade de me abrir e me soltar um pouco mais, uma vontade de conhecer o novo. Então, para mim a parte mais importante foram as pessoas, o ato de conhecer e de me tornar mais flexível”, concluiu.

Imprensa 24h

Notícias de Aracaju, Sergipe e do Brasil

Instagram

Facebook

Twitter