Estudantes da Rede Estadual de Ensino recebem livros didáticos para o ano letivo 2020

A peça fundamental das aulas no Centro de Excelência John Kennedy foi entregue aos alunos do Ensino Médio em Tempo Integral na manhã desta sexta-feira, 21, na unidade que fica localizada na Rua dos Estudantes, no bairro Getúlio Vargas, em Aracaju. Os livros didáticos da Editora Quinteto, coleção #contato, terão novos guardiões em 2020, ano em que encerra o período de vigência do material.

Os alunos da 2ª série “A” receberam os livros que correspondem a todos os componentes curriculares inerentes à grade do Ensino Médio. No ato, o estudante se compromete em preservar o material mediante a assinatura na lista nominal de recebimento. Em cada uma das salas do Centro de Excelência, há uma estante de livros onde os jovens foram conscientizados para guardar os títulos e evitar que sejam esquecidos nas carteiras.

O material é ofertado por meio do Programa Nacional do Livro e do Material Didático (PNLD), que compreende um conjunto de ações voltadas para a distribuição de obras didáticas, pedagógicas e literárias, entre outros materiais de apoio à prática educativa, destinados aos alunos e professores das escolas públicas de educação básica do país. De acordo com coordenadora da unidade, Maria Ananísia, um trabalho de preservação é realizado ao longo do ano letivo com o objetivo se sensibilizar os alunos quanto ao uso adequado dos livros, considerando que outros estudantes utilizarão o material no ano subsequente.

Ao tempo em que os estudantes do John Kennedy recebem os títulos, também ocorre a doação para o Colégio Estadual Governador Seixas Dória, em virtude de uma dinâmica de reutilização de livros entre as unidades de ensino, permitida através do sistema PDDE Interativo. A diretora Ivanise Gomes explica que isso ocorre por causa do número de matrícula registrado em cada colégio, permitindo a otimização em cadeia do material didático.

Os colegas de classe Emilly Kaillany e Robson Lucas, ambos da 2ª série “A”, assinaram o termo que o responsabilizam em zelar pelo material. Para eles que estão mais próximos de prestar vestibular, o material se torna ainda mais responsável pela estrutura que vai garantir o acesso ao conteúdo ministrado em sala de aula. Emilly e Robson demonstram não só a preocupação em cuidar dos livros, como compreendem a importância de utilizá-los no dia a dia.

Na mesma perspectiva, a professora de Língua Portuguesa, Rogéria Dias, enaltece o caráter pedagógico contido no ato de abrir o livro seja para ministrar as aulas ou para estudar as disciplinas. “É essencial que haja na escola o livro didático principalmente na disciplina de Língua Portuguesa porque nós precisamos de texto. Eu particularmente utilizo o livro didático todos os dias em sala de aula”, concluiu.

A distribuição do material continua em todas as escolas estaduais.

 

Por Francimare Araújo

 

 

Notícias de Sergipe

Email: contato@imprensa24h.com.br

Agilidade e informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h

Imprensa 24 Horas

Siga nossas redes :

Facebook
Instagram
Twitter

 

Imprensa 24h

Agilidade e informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h

Deixe uma resposta