Pular para o conteúdo
Início » Fábio quer expandir ensino integral e profissionalizante

Fábio quer expandir ensino integral e profissionalizante

Ações integradas para capacitar mão de obra e gerar emprego estão nos eixos de educação e de desenvolvimento do plano de governo do pré-candidato Fábio Mitidieri. Uma das propostas de Fábio é avançar no ensino integral nas escolas estaduais e no ensino profissionalizante com expansão de escolas que ofertem as modalidades de ensino.

Segundo dados do Censo Escolar 2021. divulgados pelo Inep, Sergipe é o quarto estado proporcionalmente com mais alunos matriculados em escolas de tempo integral na rede pública, com 26,6%, ficando atrás apenas de Pernambuco, Paraíba e Ceará. Atualmente, Sergipe dispõe de 72 unidades com ensino integral em 49 municípios, somando 17 mil alunos matriculados. A proposta de Fábio é ampliar para mais cem escolas, chegando a 172 unidades, alcançando 60% da rede.

Fábio afirmou que essa medida será paralela ao investimento em tecnologia, com implantação de internet em todas as escolas.

“Primeiro, vamos implantar a estrutura necessária para modernizar o ensino, levando internet banda larga para todas as escolas, ampliando o transporte escolar e valorizando ainda mais o magistério. Assim, estado e municípios vão poder se concentrar naquilo que fazem melhor. Vamos garantir aos municípios as condições técnicas e os recursos financeiros para focar na educação fundamental e construir mais creches. O Estado vai se concentrar no ensino médio e profissionalizante, construindo escolas onde elas ainda não existem, incentivando a Educação de Jovens e Adultos, investindo na capacitação dos professores, realizando o maior programa de ensino profissionalizante da nossa história, voltado para as demandas específicas de cada região”.

Profissionalizante

Na área de ensino profissionalizante, a proposta é ampliar a oferta de cursos de acordo com as vocações econômicas das regiões. Nesse sentido, foi pensado o projeto Primeiro Emprego Petróleo e Gás para absorver jovens com curso na área. O Estado subsidia estágio por seis meses nas empresas ligadas ao setor. Após esse período, os jovens são contratados.

“As escolas técnicas profissionalizantes podem oferecer alternativas interessantes para os jovens que precisam de qualificação e de experiência para o primeiro emprego. Nosso governo vai trabalhar para gerar emprego e renda, para isso, vamos atrair investimentos e capacitar nossos jovens para que estejam preparados para esses novos empregos”.

Imprensa 24h

Notícias de Aracaju, Sergipe e do Brasil

Instagram

Facebook

Twitter