FAMES reforça nota da CNM que pede troca de comando do Ministério da Saúde

A Confederação Nacional de Municípios (CNM) emitiu uma nota, nesta terça-feira, 16, sobre a interrupção da vacinação no Brasil e a necessidade de troca no comando do Ministério da Saúde. A entidade manifestou indignação com a condução da crise sanitária causada pelo Ministério da Saúde, após receber vários relatos de prefeitas e prefeitos que sinalizam a suspensão da vacinação, decorrente da paralisação da reposição de doses e da falta de previsão de novas remessas pelo Ministério.

Diante do agravamento causado na condução do Plano Nacional de Imunizações, a Federação dos Municípios do Estado de Sergipe (FAMES) reforça a nota emitida pela CNM e apoia o pedido de exoneração do atual ministro da Saúde, Eduardo Pazuello.

A Frente Nacional dos Prefeitos (FNP) também se posicionou sobre a escassez e a falta de vacinas no país, que segundo a entidade, já afetam algumas cidades, como Aracaju, Cuiabá, Florianópolis, Rio de Janeiro e Salvador, e com isso, a frente cobra do Ministério da Saúde um cronograma com prazos e metas estipulados para a continuidade da vacinação.

Para o presidente da FAMES, Christiano Cavalcante, a situação é preocupante e exige um acompanhamento e cobranças ao Ministério da Saúde, para que não ocorra a falta de doses da vacina para os sergipanos.

“O início do plano de vacinação trouxe um sopro de esperança para a sociedade. E o que precisamos neste momento é que haja um progresso no plano de vacinação, e não um retrocesso. É preciso uma ação rápida e prioritária, nem que ela venha com mudanças de nomes e cargos”, declarou o presidente da FAMES.

POR ASCOM/FAMES

Notícias de Sergipe

Email: contato@imprensa24h.com.br

Agilidade e informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h

Imprensa 24 Horas

Siga nossas redes:

Facebook
Instagram
Twitter

 

Imprensa 24h

Notícias de Sergipe: Informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h.

Deixe uma resposta