Famílias do Alto Sertão Sergipano recebem do governo mais 5,4 toneladas de alimentos do PAA Estadual

Os alimentos foram levados para distribuição a 280 famílias atendidas por cinco entidades socioassistenciais.

As últimas entregas de 2021 para o Programa de Aquisição de Alimentos – PAA Estadual estão a todo vapor. Na última segunda-feira (22), foi a vez dos municípios do Alto Sertão Sergipano. Ao todo, 24 agricultores familiares – sendo 22 de Canindé de São Francisco e dois de Poço Redondo – venderam 5.400 kg de alimentos para o programa estadual, executado pela Secretaria de Estado da Inclusão e Assistência Social (Seias), gerando renda para trabalhadores do campo. Logo após, o Programa doou todos os alimentos para 280 famílias em vulnerabilidade social atendidas por cinco entidades socioassistenciais da região, distribuídas entre Canindé, Poço Redondo e Nossa Senhora da Glória, combatendo a insegurança alimentar.

Uma das agricultoras que vendeu alimentos para o PAA foi Maria Aparecida Nascimento, de 61 anos. Ela vive há 33 anos no perímetro irrigado Califórnia e conta que estava com dificuldades para escoar sua produção. “Estou vendendo hortaliças orgânicas: 100 pés de alface e 300 pés de couve. Esse programa é muito importante pra gente que é produtor. Antes, eu plantava, não tinha como vender e acabava jogando no mato. Então, o programa vem pra ajudar. Bom demais, muito legal. E eu gosto de trabalhar, trabalhei toda a vida e vou morrer no cabo da enxada. Na minha familia, somos seis pessoas e todas trabalham na agricultura. Vivemos disso, nosso recurso é esse, e damos graças a Deus”, disse a produtora rural.

O presidente da Cooperativa de Fomento Rural e Comercialização do Perímetro Irrigado Califórnia, Levi Alves Ribeiro, ressalta os efeitos do programa na localidade. “O Programa de Aquisição de Alimentos é de suma importância, porque tem dois objetivos principais: o primeiro é promover o acesso à alimentação e o segundo incentivar a agricultura familiar e gerar renda para o produtor rural. Esse tempo de pandemia tem sido desafiador, mas o programa vem ajudar a escoar a produção. Hoje, temos aqui vários alimentos diversificados, como melancia, milho verde, abóbora e folhosas. É importante a diversificação para o equilíbrio do cardápio que está sendo distribuído para as pessoas beneficiadas”.

Doação para famílias

Os alimentos foram levados para distribuição a 280 famílias atendidas por cinco entidades socioassistenciais, entre Centros de Referência da Assistência Social (Cras), Centros de Referência Especializados da Assistência Social (Creas) e Inis – Instituto Nacional de Inclusão Social, como conta diretora de Assistência Social da Seias, Inácia Brito. “Estamos encerrando dois editais do PAA neste mês, priorizando atendimento às famílias usuárias dos Cras que atendem a comunidades quilombolas, a exemplo do Cras de Poço Redondo. O Programa de Aquisição de Alimentos é muito importante, tanto para a geração de renda dos agricultores quanto para a segurança alimentar de um público prioritário, em especial, para a Assistência Social”, reforçou Inácia.

Em Canindé, uma das beneficiárias que receberam os alimentos foi Simone Barbosa dos Santos, de 48 anos, que reside no bairro Olaria. “A doação desse programa ajuda muito. E a gente precisa, porque às vezes não temos legumes, verduras, hortaliças na geladeira. Com a pandemia, as coisas ficaram muito complicadas. Ficou tudo caro e a gente está desempregada, sem trabalho, sem nada na cidade. Uso os serviços do Cras já há muitos anos e aqui recebemos muita ajuda. Na minha casa, somos três. Meu filho também participa dos serviços daqui do Cras, que ajuda muita criança que fica na rua e são acolhidas aqui. Então, é muito bom pra gente poder contar com essas ajudas”, disse a canindeense.

A gestão municipal também foi parceria da execução do Programa, como conta a secretária municipal de Inclusão, Trabalho e Desenvolvimento Social de Canindé de São Francisco, Edilma Lins. “Todos saíram ganhando, tanto os beneficiários quanto os agricultores locais que, devido à pandemia, sofreram um pouco com a dificuldade de escoamento dos produtos. O município foi parceiro durante a logística, com nossas equipes da Assistência Social tanto para a montagem dos kits de alimentos quanto para a distribuição às famílias. Agradecemos muito pela iniciativa do programa estadual e esperamos que em breve venham mais editais do PAA”.

Desde 2020, R$ 3 milhões já foram investidos no PAA, com recursos do Ministério da Cidadania, atendendo 589 agricultores e 129 entidades socioassistenciais em todo o estado. Até agora, mais de 70 mil toneladas de alimentos foram entregues através de 478 doações. Um novo edital será aberto ainda este ano.

 

 

 

 

 

Notícias de Sergipe

Email: contato@imprensa24h.com.br

Imprensa 24 Horas

Siga nossas redes:

Facebook
Instagram
Twitter

Imprensa 24h

Notícias de Sergipe: Informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *