Festival de Artes de São Cristóvão reflete positivamente na economia local

Livre do estresse do trabalho e das responsabilidades do cotidiano, o Festival de Artes de São Cristóvão (FASC) além do entretenimento, é responsável por movimentar boa parte da economia em setores como turismo e negócios, influenciando positivamente no cenário econômico geral do estado pelo resto do ano.

No evento, considerado um dos mais impactantes do estado sergipano, é notório que ocorre uma crescente nas negociações em diversas partes, desde um motoboy a um grande empreendedor. Exemplo disso é o setor imobiliário, onde o aluguel de casas durante o Festival é intensificado.

Segundo alguns imobiliários locais, em comparação ao ano passado, o número dos alugueis de casas aumentaram cerca de 200% durante o FASC.

Outro ponto importante a ser citado é o comercio em bares, restaurantes, lanchonetes e mercadinhos, que, devido ao grande número de pessoas circulando na cidade – A estimativa é de receber cerca de 50 mil pessoas durante o evento – , as vendas aumentam.

O número de comerciantes cadastrados para o Festival é de aproximadamente 220, além de ambulantes e comerciantes fixos do município. Além de gerar cerca de 300 empregos indiretos.

Em decorrência deste grande movimento econômico (Aluguel de casas, vendas de bebidas, alimentos, artesanato, entre outros), a aferição é de movimentar, em média, 1 milhão de reais.

 

Email: contato@imprensa24h.com.br

Agilidade e informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h

Imprensa 24h

Agilidade e informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h

Deixe uma resposta