Governo paga quarta parcela do Mão Amiga a trabalhadores do corte da cana nesta quarta

A partir desta quarta-feira, dia 30 de setembro, os trabalhadores do corte da cana-de-açúcar cadastrados no Programa Mão Amiga já podem dirigir-se a qualquer agência ou Ponto Banese e realizar o saque do benefício pago pelo Governo Estadual. A quarta e última parcela desta edição já foi creditada pela Secretaria de Estado da Inclusão e Assistência Social (Seias), correspondendo a um investimento de R$ 626.050‬,00 em benefício de 3.295 trabalhadores rurais de 21 municípios de atividade sulcroalcooleira.

A secretária de Estado da Inclusão Social, Lêda Lúcia Couto, destaca a importância do benefício tanto para as famílias beneficiárias quanto para os municípios. “Ao todo, a edição 2020 do Mão Amiga Cana injetou mais de 2,5 milhões na economia desses 21 municípios. Em um período de crise econômica e sanitária como o que estamos vivendo, isso significa o consumo acontecendo nas vendinhas e pequenos negócios, aluguéis sendo pagos, serviços, etc. Então entendemos que o benefício se estende para além do nosso público-alvo, composto por trabalhadores rurais”, analisa.

De acordo com o diretor de Inclusão Produtiva e Cidadania da Seias, Ricardo Mascarello, esta edição atípica não contou com a realização dos seminários. “Via de regra, a quarta parcela é paga após os seminários de contrapartida, e os beneficiários que não comparecem não a recebem. Contudo, diante da pandemia, naturalmente não realizamos os eventos e todos fizeram jus à ultima parcela do benefício, considerando o aprofundamento da vulnerabilidade do nosso público com a pandemia”, conta. Ainda segundo ele, pelo Mão Amiga Cana, são atendidos os trabalhadores rurais dos municípios de Capela, Santa Rosa de Lima, Japaratuba, São Cristóvão, Areia Branca, Maruim, Carmópolis, Rosário do Catete, Malhada dos Bois, Siriri, Nossa Sra. Das Dores, Capela, Japoatã, São Francisco, Pacatuba, Aquidabã, Laranjeiras, Riachuelo, Divina Pastora, Neópolis e Muribeca.

Criado em 2009 para combater os efeitos do desemprego causado pela entressafra dos cultivos da cana e da laranja, o Programa Mão Amiga é totalmente custeado com recursos do Governo de Sergipe, através do Fundo Estadual de Combate e Erradicação da Pobreza (Funcep), gerido pela Seias. Com eles, é pago um benefício de R$ 760 aos trabalhadores rurais de 35 municípios sergipanos [se consideradas as duas vertentes do programa – cana e laranja], divididas em quatro parcelas de R$ 190, durante os meses das respectivas entressafras. Este ano, todos os protocolos foram adaptados para a realização de um cadastramento seguro para o Mão Amiga Cana. Já o Mão Amiga Laranja irá utilizar a base cadastrada na última edição, conforme pactuado entre Seias, Emdagro e os 14 sindicatos de trabalhadores rurais da região citrícola. A primeira parcela desta edição será paga em 30 de novembro.

 

 

 

Reprodução autorizada mediante citação da fonte: Imprensa 24h

 

Notícias de Sergipe

Email: contato@imprensa24h.com.br

Agilidade e informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h

Imprensa 24 Horas

Siga nossas redes:

Facebook
Instagram
Twitter
Wikipedia

Imprensa 24h

Agilidade e informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h

Deixe uma resposta