Pular para o conteúdo
Início » Lagarto receberá o primeiro posto com abastecimento por GNL de Sergipe

Lagarto receberá o primeiro posto com abastecimento por GNL de Sergipe

Combustível será regaseificado no local e destinado a qualquer veículo movido a GNV

Sergipe está na rota do novo mercado do gás natural e novas oportunidades estão surgindo para o estado a partir deste cenário. Uma delas é a instalação de uma unidade de Gás Natural Liquefeito (GNL) para abastecimento de veículos movidos a Gás Natural Veicular (GNV), no posto J. Macário III, localizado na saída do município de Lagarto. O projeto que está sendo desenvolvido no posto é fruto de uma parceria entre a Petrobahia e New Fortress Energy (NFE), e busca levar o gás para o interior de alguns estados do Nordeste.

A ideia foi aceita pelos proprietários do posto assim que o projeto foi apresentado, visto que, além de econômico, o GNL é um produto ecologicamente correto, com menores emissões de partículas de carbono (CO²) para a atmosfera. “Mostramos para eles como funcionava todo o processo, eles se interessaram bastante. Acharam que era uma molécula bastante inclusiva, uma matriz energética que permite, além da economia, atendimento do mercado veículos formadores de opinião, como vans, táxis e veículos que fazem transporte intermunicipal”, explica o gerente comercial da Petrobahia, Clécio Santana.

Durante o processo de apresentação do projeto, os proprietários do J Macário III visitaram um empreendimento que está em operação em Vitória da Conquista/BA, há quase um ano. Neste posto, a previsão era de que o consumo atingisse 60 mil m³ por mês, porém, em oito meses, já vendia 200 mil m³ por mês, fato que motivou ainda mais os proprietários da unidade em Lagarto.

Segundo o gerente comercial da Petrobahia, dentre as vantagens do projeto está a qualidade do produto. O gás oriundo do GNL contém  um teor de pureza maior do que o gás que é normalmente comercializado pelo gasoduto. “É um produto mais puro, então ele tem uma queima melhor, tanto para o segmento veicular, quanto para o segmento industrial”, reforça Clécio Santana.

A partir da sinalização positiva do posto em Sergipe, foram desenvolvidos todos os projetos arquitetônicos para a implantação da estrutura de regaseificação dentro da unidade J Macário III. “Esse empreendimento já está todo terraplanado, todos os seus projetos e detalhamentos já foram entregues, a ampliação da rede de energia já foi contratada e instalada no posto, a estrutura de cobertura e ilhas de bomba já estão praticamente prontas, faltando agora a parte civil, onde ficará a estrutura de regaseificação”, detalha Clécio.

 

O gerente comercial da Petrobahia também explicou que para que o gás se mantenha na condição líquida, é preciso colocá-lo em uma temperatura muito baixa que varia entre -61 graus celsius a -190 graus celsius. “Para regaseificar esse gás é necessário que ele passe por um processo de troca de calor, onde a gente eleva a temperatura desse gás para os 20 graus, que é a temperatura normatizada para o abastecimento. Todo esse procedimento é feito na planta de regaseificação, também chamada de “regás”, informa.

A expectativa é que até o final de 2022 o posto já esteja funcionando e abastecendo veículos na região centro-sul de Sergipe. “Acreditamos que a partir da experiência pioneira em Sergipe, deste posto em Lagarto, muito em breve poderemos ter outros postos também passando a oferecer o GNV a partir da regaseificação do GNL em Itabaiana, Nossa Senhora da Glória e Umbaúba. Outro aspecto que merece ser destacado, com relação à instalação da unidade de GNL no município, é a perspectiva que se abre de implantação de redes de distribuição da SERGAS, a partir dessa fonte de suprimento, para atender outros consumidores nas regiões próximas”, afirma o superintendente executivo da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico, Marcelo Menezes.

Imprensa 24h

Notícias de Aracaju, Sergipe e do Brasil

Instagram

Facebook

Twitter