Mais de 26 mil alunos já estão matriculados nas escolas municipais de Aracaju para o ano letivo 2021

Desde o último dia 1º de março, a Prefeitura de Aracaju, por intermédio da Secretaria Municipal da Educação (Semed), tem disponibilizado o portal da Matrícula Online 2021 para o cadastro do futuro aluno, ou seja, do estudante que ainda não faz parte da rede municipal de ensino. Até o momento, foram 5.800 solicitações de novos alunos, sendo 2.754 já com a matrícula confirmada.

Com relação à transferência interna, já foram 1.144 solicitações, sendo 866 confirmações. No total, somando-se as novas matrículas, as transferências internas e as rematrículas, já são 26.282 alunos matriculados na rede municipal.

De acordo com a Semed, o prazo para a entrega dos documentos, que antes era até o dia 9, foi estendido para a esta próxima sexta-feira, dia 12.

Os documentos exigidos são: cópia do RG e do CPF do responsável ou do aluno (quando maior de idade); comprovante de residência atualizado com CEP; Guia de Transferência da escola de origem ou uma Declaração Escolar, com prazo de 30 dias; Termo de Responsabilidade com todas as informações prestadas, que também precisa ser assinado e datado; 3 fotos 3×4. Para alunos da Educação Infantil, é exigida a cópia do Cartão do SUS. As crianças até seis anos devem apresentar, ainda, o Cartão de Vacinação atualizado.

Publicidade:

Vale lembrar que a matrícula do aluno somente é concluída após a apresentação dessa documentação pelos pais ou responsáveis na unidade escolar cadastrada, mediante agendamento prévio com a direção para evitar aglomerações.

Em caso de dúvidas, os responsáveis pelos alunos podem entrar em contato com a Semed por meio de call center. O atendimento é feito pelos números 3179-1574 ou 3179-1538, e ainda pelo WhatsApp 98106-2969, das 7h30 às 17h.

Aprovação
Crisleide Bispo dos Santos é mãe de dois filhos (Daiane, de 10 anos, e Davi, de 11) que estão matriculados na Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Papa João Paulo II, no bairro Santa Maria.

Sem boas recordações, ela lembra das dificuldades pelas quais passava para garantir a inscrição de seus pequenos na escola, chegando a dormir na porta da unidade de ensino. Lembranças que hoje são substituídas pela praticidade da matrícula online, implantada em 2018.

“Antigamente não tinha matrícula online. A gente tinha que ir todo dia na escola para saber quantas vagas iriam ter para cada turma. Aí as mães já iam para a fila na porta da escola, colocava o nome e até dormia na fila. Ficávamos a noite toda esperando chegar o dia da matrícula. Se a matrícula fosse na segunda-feira, por exemplo, a gente chegava na sexta à noite. Lembro que fazia revezamento com minha mãe. Agora, com a matrícula online, facilitou bastante, principalmente para as pessoas que sabem mexer nessas coisas da internet, mas a direção aqui da escola ajuda muito quem não sabe mexer com internet. Caso eu não consiga, eles me ligam e ajudam, dão assistência. Super tranquilo”, afirma Crisleide.

Opinião semelhante tem Andreza Pereira, mãe de Ana Rute, de apenas sete anos, que também estuda na João Paulo II. “Todos os meus filhos, tenho total de oito, passaram pela escola e me lembro que era difícil realizar matrícula. Eu já dormi na porta da escola faltando oito dias de iniciar a matrícula. A gente fazia uma lista dos pais que chegavam e a gente se revezava. Quem trabalhava, passava a noite, e quem não trabalhava passava o dia. Eram dias difíceis. Hoje facilitou bastante para as mães e para a escola também essa matrícula online. Acho que está melhor para todos”, elogia.

Silvana Silva é diretora da Emef João Paulo II. Comungando dos relatos de Andreza e Crisleide, ela classifica a matrícula online como um “divisor de águas”.

“Antigamente, no período de matrícula, havia insegurança, porque os pais traziam colchão e lençol para a porta da escola no sentido de guardar posição na fila da matrícula. Era uma confusão, uma loucura porque tirava a dignidade dos pais. Quando mudou e disseram que as matrículas iam ser pela internet, eu agradeci a Deus. No início, não tínhamos wi-fi na escola, não tínhamos telefone celular funcional e hoje a gente tem tudo isso. Praticamente todas as casas do bairro têm acesso à internet ou celular ou dividem a conta do wi-fi. No primeiro dia de matrícula online para transferência interna, por exemplo, começamos às 7h e às 7h30  já não tínhamos mais pendências. Foi tudo muito rápido e esse ano foi ainda melhor”, relata.

Notícias de Sergipe

Email: contato@imprensa24h.com.br

Agilidade e informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h

Imprensa 24 Horas

Siga nossas redes:

Facebook
Instagram
Twitter

Imprensa 24h

Agilidade e informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *