Marcos Santana evita discussão política mas afirma que prefere Adílson Junior para vice

Em entrevista exclusiva ao Imprensa 24h, o prefeito de São Cristóvão fala sobre os desafios de sua gestão e demonstra serenidade ao tratar do cenário eleitoral para as eleições deste ano

Provável candidato à reeleição do cargo, o prefeito de São Cristóvão, Marcos Santana (MDB), está decidido a só tratar de política partidária eleitoral a partir do mês de abril. Antes disso, o gestor da quarta cidade mais antigo do país foca na administração municipal.

Marcos Santana evita discussão política mas afirma que prefere Adílson Junior para vice – Foto redes sócias

Confira a seguir a íntegra da entrevista de Marcos Santana ao Imprensa 24h:

1. Quais partidos o senhor está dialogando para realizar alianças?

Tenho dito que só tratarei de eleição a partir de abril.

2. Com relação a vice, quais nomes o senhor está analisando?

Como disse anteriormente, o pleito deste ano passará a ser pauta em abril. Também já falei sobre Adilson Júnior, que é o nome preferencial para chapa, já que é o atual vice.

3. Qual foi o maior desafio da sua gestão ?

O maior desafio de nossa gestão é resgatar a autoestima do sancristovense. Quando falo em autoestima, estou me referindo não só ao sentimento de pertencimento e de identidade, mas, também, à confiança em dias melhores, à credibilidade dos serviços públicos, à garantia de acesso a esses serviços, à resposta às demandas etc. Estamos reconstruindo a cidade. Encontramos serviços completamente parados e sem funcionar, a exemplo da urgência do [Conjunto] Eduardo [Gomes]. Aumentamos o número de alunos matriculados, regularizamos a merenda escolar, fizemos concurso para professor depois de 20 anos, estamos recuperando o salário dos professores. Ao longo desses 37 meses, resolvemos um problema histórico de abastecimento de água na sede municipal, estamos levando água para diversos povoados. Essa ação, inclusive, nos deu o prêmio de Cidades Sustentáveis. Estamos reformando diversas escolas, implantando um ambiente digno para aprendizagem dos alunos, com salas climatizadas, retomamos o Fasc, entre outras ações. O Festival de Artes ajuda no aquecimento econômico local e é referência cultural e turística no estado e no Nordeste.

Claro que se tem muito a fazer. Sempre terá porque é do dinamismo da administração pública e das cidades, já que as demandas da comunidade são contínuas.

4. O senhor pretende ser candidato pelo MDB ou por outro partido ?

Ainda não analisei mudança de partido.

5. Com a pré-candidatura do PT, o senhor apoiará Edvaldo Nogueira ou Márcio Marcelo?

Não cabe a mim analisar a ruptura entre PT e PCdoB, deixo para os cientistas políticos. Essa é uma discussão política da capital. Se me perguntassem sobre a administração de Edvaldo, eu responderia que ele faz uma administração eficiente.

6. O senhor pretende disputar algum cargo em 2022?

Não.

7. O senhor terá o apoio de Belivaldo e do PSD?

Sou aliado do governador e tenho grandes amigos no PSD. Fui um dos primeiros prefeitos a declarar apoio à eleição de Belivaldo em 2018. Não vejo objeção à uma aliança. Trabalhamos com parceria.

8. Na sua avaliação, qual o melhor nome da oposição?

Tenho profundo respeito pelos opositores. É princípio básico da democracia: respeitar e conviver com o diverso, com o contrário. Sobre melhor nome, não sou eu quem diz quem é melhor ou pior. Sigo trabalhando e confio na mudança que estamos realizando em nossa cidade.

 

Notícias de Sergipe

Email: contato@imprensa24h.com.br

Agilidade e informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h

Imprensa 24 Horas

 

Siga nossas redes :

Facebook
Instagram
Twitter

Imprensa 24h

Agilidade e informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h

Deixe uma resposta