Pular para o conteúdo
Início » Mestrinho recebe Título de Cidadania Aracajuana

Mestrinho recebe Título de Cidadania Aracajuana

A Câmara Municipal de Aracaju (CMA) concedeu Título de Cidadania Aracajuana ao cantor, compositor e instrumentista, Erivaldo Junio Alves de Oliveira, o Mestrinho, na tarde desta quinta-feira, 30 de junho. A solenidade aconteceu no plenário da Câmara e teve a presença de amigos, familiares, diversos artistas locais e das vereadoras Linda Brasil (PSOL) e Ângela Melo (PT). A vereadora Emília Corrêa (Patriota) foi a autora do requerimento que concedeu a honraria.

Nascido em 1988 em Itabaiana, Sergipe, Mestrinho é neto do tocador de oito baixos, Manezinho do Carira, e filho do sanfoneiro, Erivaldo de Carira. Sua irmã Thaís Nogueira é cantora e seu irmão Erivaldinho também é sanfoneiro. Com o DNA musical tão presente em sua vida, Mestrinho com 6 anos já tocava sanfona e aos 12 anos começou a se apresentar em turnês de bandas da região onde morava. Desde pequeno foi influenciado pela música de Dominguinhos, Sivuca, Oswaldinho do Acordeon, Hermeto Pascoal, Pixinguinha, Jacob do Bandolim, Gilberto Gil, Milton Nascimento, Elba Ramalho, entre outros.

“Para mim é motivo de alegria em ver que meu trabalho está indo para um caminho bom e eu estou sendo reconhecido. A gente tem que mostrar para as pessoas a nossa potência. Fico feliz com esse título porque eu fui muito bem recebido pela cultura de Aracaju quando vim morar aqui. Nasci em Itabaiana, mas morei muito tempo aqui. Aracaju me deu muitas alegrias e hoje se consuma mais uma alegria. Isso é feito de reconhecimento do meu trabalho. O público me abraçou muito neste lá festejos juninos, com um carinho gigantesco, cantando minhas músicas e gritando meu nome. Fico muito emocionado e feliz em fazer show aqui”, relatou.

Emília Corrêa, a parlamentar que concedeu o Título de Cidadania a Mestrinho, destacou a importância cultural do artista e como as influências musicais de grandes artistas de renome nacional foram fundamentais para a formação artística do cantor. “A importância do título de cidadania para o Mestrinho é indescritível. Ele nasceu em Itabaiana, que ganhou esse presente essa joia rara em talento e agora é a hora de Aracaju também ganhar esse presente. Um artista nato, nordestino e brasileiro, que já nasceu respirando a música, que teve influências tão fortes como Dominguinhos, Sivuca, Osvaldinho do Acordeom, Gilberto Gil, Milton Nascimento, quanta gente boa que influenciou Mestrinho. Como é forte e importante a entrega desse título. Aracaju ganha um cidadão como o mestre Mestrinho, pra mim é uma grande alegria ter essa iniciativa é estar materializando com a entrega desse título, ainda mais no mês de junho, que representa a riqueza da música brasileira, da cultura nordestina. Hoje ele é coroado cidadão aracajuano”, disse a vereadora.

Mestrinho
Aos 17 anos, Mestrinho e sua irmã se mudaram de Aracaju para São Paulo e criaram o Trio Juriti. Juntos participaram de festivais e se destacaram pela composição da música autoral “Mais um dia sem te ver”. Ainda nesse trio gravaram dois álbuns chamados “Forró irresistível” e “Cara a Cara” que contaram com a participação dos emboladores Caju e Castanha e com a produção do compositor João Silva, um dos maiores parceiros de Luiz Gonzaga.

Já teve a honra de dividir o palco com vários artistas consagrados como: Dominguinhos, Gilberto Gil, Hermeto Pascoal, Elba Ramalho, Rosa Passos, Antônio Barros e Cecéu, Zélia Duncan, Geraldo Azevedo, Jorge Aragão, Gabriel o Pensador, Paula Toller, Luciana Mello, Diogo Nogueira, Toni Garrido, Margareth Menezes, Elza Soares, Benito di Paula, Duani Martins, Mariana Aydar, Zeca Baleiro, Thiago Espirito Santo, Sandro Haick, Ney Conceição entre outros.

Mestrinho acompanhou Dominguinhos em diversos shows pelo Brasil, inclusive participando da última apresentação em Exu (PE), cidade natal de Luiz Gonzaga; trabalhou com Elba Ramalho por três anos, incluindo sua participação no CD “Vambora lá dançar” onde se apresentou em turnês nacionais e internacionais (Alemanha); com Gilberto Gil fez turnês em festivais de jazz na Europa, Israel e Uruguai, e participou do lançamento do novo álbum do músico chamado “Gilbertos Samba”e que acaba de virar DVD; participou também do CD de Jair Rodrigues “Samba Mesmo Vol. 2”, e além de gravações, Mestrinho também trabalha como produtor musical e arranjador em obras de outros artistas.

Em setembro de 2014 lançou o primeiro disco solo intitulado “Opinião” que conta com a participação do Gilberto Gil na faixa “Superar” de autoria do próprio Mestrinho, além da participação de sua irmã Thais Nogueira na faixa “Arte de quem se ama” do compositor Elton Moraes.

Imprensa 24h

Notícias de Aracaju, Sergipe e do Brasil

Instagram

Facebook

Twitter