Pular para o conteúdo
Início » Nutricionista alerta para consumo exagerado de chocolate na Páscoa

Nutricionista alerta para consumo exagerado de chocolate na Páscoa

A Páscoa chegou e com ela todas as tentações dos ovos de chocolates e há para todos os gostos e bolsos, desde caseiros, comerciais a light, diets e sem lactose. Antes de se esbaldar no feriado mais saboroso do ano, no entanto, cuidado. Nutricionistas alertam que chocolate é muito bom, mas deve ser consumido com moderação. O conselho dado pelo nutricionista Gilcélio Almeida? Pode brincar de procurar os ovos pela casa à vontade, mas na hora de comer, dê prioridade a apenas um deles e presenteie os outros . O nutricionista da equipe de Nutrição do Hospital de Urgência Governador João Alves Filho (Huse), alerta para um consumo moderado.

“Naturalmente às pessoas vão tentar comer mais um pouquinho de chocolate que é uma coisa muito comum, essa coisa que é ligada à questão da Páscoa, o que temos que ter muito cuidado é tentar comer um tipo que não seja simplesmente um chocolate ao leite, que seja um tipo meio amargo associado, porque o cacau em si, ele é benéfico para a saúde, porque ele tem fatores antioxidantes. O problema é na construção do ovo de chocolate, no qual se coloca muito açúcar, gordura e menos chocolate em si. O maior problema é o excesso de açúcar, principalmente, para às pessoas diabéticas. Pode perceber que muitos chocolates estão duros até em temperatura ambiente”, destacou.

O primeiro passo é escolher um chocolate que seja 60% cacau. O problema do consumo do chocolate sem esses cuidados é que vai acarretar a glicemia para quem já é diabético e para quem não é também. A gente associa a dor de cabeça ao consumo de chocolate mas não é. Tirando isso é comer em moderação, não é porque estamos na Páscoa que vai comer todos os chocolates do mundo, precisamos de moderação para poder consumir o ano inteiro”, afirma Gilcélio.

O chocolate não é um vilão e pode ter vários benefícios à saúde se consumido da forma correta, como o combate ao envelhecimento e a estimulação dos neurônios. Apesar disso, a maioria dessas vantagens só se apresenta mesmo naqueles chocolates mais amargos e escuros. Os doces que mais vemos no mercado e os mais encontrados nos ovos de Páscoa, os chocolates ao leite e branco, não funcionam da mesma maneira. Esses devem ser apreciados com cautela até por pessoas saudáveis, por serem muito ricos em açúcar, gordura e calorias.
“O consumo excessivo do chocolate, muito frequente na Páscoa, pode causar distúrbios gastrointestinais, como a diarreia, principalmente nas crianças,” alerta Gilcélio. Ele pede que os pais controlem o consumo de seus filhos. O recomendado é não ultrapassar de 30g diários.

Imprensa 24h

Notícias de Aracaju, Sergipe e do Brasil

Instagram

Facebook

Twitter