O preconceito sobre o espaço

O mundo é coberto de várias “verdades” e percepções sobre o certo ou errado, baseados em uma perspectiva individualista. Um campo de visão etnocêntrico sobre o espaço que vivemos para julgar a realidade, resultando em certas consequências.  

O etnocentrismo é um conceito utilizado na geografia para explicar e exemplificar os pensamentos e ações preconceituosos de uma determinada etnia. Essa definição é baseada na visão de mundo através das suas próprias crenças, costumes e assim da sua própria cultura. Com base nessa linha de raciocínio, o diferente não é aceitável, ele é considerado inferior ou superior, quando na verdade deveria ser apenas diferente.  O espaço vital é uma percepção elaborada pelo geógrafo alemão Friedrich Ratzel, teorizando que o território é um organismo vivo e que necessita da conquista de outros territórios para suprir suas necessidades. Sendo esse o discurso para formalizar as questões imperialistas do final do século XIX e início do século XX e a percepção nazifascista de Adolf Hitler. A partir dessa “necessidade” para conquistar outros territórios e demonstrar superioridade sobre outras etnias, temos o surgimento da Primeira Guerra Mundial e a instalação do nazismo alemão. 

A Primeira Guerra Mundial surge em uma disputa imperialista das potências europeias que se lançaram aos continentes africano e asiático para impor sua cultura e explorar as riquezas existentes. Essa disputa por território das grandes potências europeias foi uma das causas para ocasionar essa guerra que devastou a Europa com dez milhões de mortos e a configuração territorial totalmente alterada. Ao final dessa guerra os alemães saem derrotados e com uma população enfraquecida e totalmente desestabilizada e tomada pelo desespero. Nesse contexto, um homem chamado Adolf Hitler, utiliza os preceitos do espaço vital e instala o nazismo sobre o país aproveitando da fragilidade da sua população. E assim, apresenta um dos maiores casos de etnocentrismo e preconceito que foi visto na história da humanidade. A raça pura, ariana como ele mesmo denominava e se referia ao povo alemão. Uma hierarquia entre as etnias para justificar sua “superioridade” e se aproveitar de outras culturas ou até mesmo massacrá-las como aconteceu no holocausto judaico. E dentro desse mesmo contexto, temos o surgimento da Segunda Grande Guerra Mundial, muito por conta da instalação do nazifascismo. 

Sendo assim, a visão de julgar o mundo através da sua própria perspectiva e do seu próprio entendimento sobre o que é certo ou errado, pode causar consequências irreversíveis. A linha do preconceito e da intolerância já mostrou na história da sociedade o que pode resultar e os impactos negativos que são gerados.  E isso, seguindo apenas uma linha de preconceito sobre o espaço, porque em outras vertentes como religião ou questão racial, são obtidas outras características negativas, seja ela imposição, dizimação de uma determinada cultura ou até mesmo “feridas psicológicas nas vítimas do pensamento etnocêntrico.  

 

 

 

 

Por Jhonas Souza, aluno de geografia na Universidade Federal de Sergipe

 

 

 

 

Notícias de Sergipe

Email: contato@imprensa24h.com.br

Agilidade e informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h

Publicidade:
Imprensa 24 Horas

Siga nossas redes:

Facebook
Instagram
Twitter

Imprensa 24h

Notícias de Sergipe: Informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h.

Deixe uma resposta