Organização da Corrida Cidade de Aracaju é destaque entre inscritos para edição 2020

O corretor de seguros Saulo Brito já está inscrito na 37ª Corrida Cidade de Aracaju. Ele foi um dos primeiros atletas a conseguir fazer a inscrição, cujo primeiro lote foi esgotado três horas depois de aberto, no último dia 19 – um tempo recorde em todas as edições do evento.

De acordo com Saulo Brito, isso ocorreu em virtude do status que a corrida vem adquirindo ao longo dos anos. “É a corrida mais charmosa dos circuitos, que todo mundo almeja. Tanto que esgotou logo. O preço é atrativo e a organização é muito boa”, justifica.

Realizada pela Prefeitura de Aracaju como parte das celebrações alusivas ao aniversário da capital, a Corrida Cidade de Aracaju de 2020 conta com patrocínio de R$400 mil do governo federal. Em premiação, a Corrida distribuirá mais de R$100 mil.

Para a 37ª edição, a Prefeitura dividiu as 5 mil vagas disponíveis em três lotes: o primeiro, esgotado, disponibilizou 2 mil vagas. O segundo, que está em curso, outras 2 mil vagas; e um último lote com 1 mil vagas. “A corrida já é o principal evento de comemoração do aniversário da cidade. As três edições anteriores foram brilhantes e nossa expectativa é repetir o sucesso em 2020”, afirma o secretário municipal da juventude e Esporte, Antônio Hora, ao explicar que a realização da corrida é também exemplo da correta aplicação de recursos e de otimização de resultados.

“Essa gestão atual da Prefeitura de Aracaju deu uma nova roupagem à corrida e isso faz com que os atletas, tanto os de fora quanto os daqui, se interessem em participar dela”, completa o corretor de seguros, que, dessa vez, optou pela percurso completo, o  de 24 km.

“Antes, em 2017 e em 2018, corri 5 km e 10 km, respectivamente”, revela Saulo Brito. A mudança no tempo acarretou a mudança na preparação também. Ele tem treinado diariamente para competir em 2020. “São ladeiras íngremes, com ângulos de até 90º, então estou me preparando especificamente para esses desafios”, pondera.

Desafios que Marcos Daniel de Almeira Soares conhece bem. Ele já participa da Corrida há dez edições, todas elas correndo os 24 km. “Essa é uma corrida especial para todo atleta sergipano, mesmo nós amadores. A gente fica esperando o ano todo por essa prova, por ser acessível e desafiadora, devido ao próprio relevo”, ressalta.

Ele também destaca o fato de ser uma prova “muito bem organizada”. “Claro que, nesses dez anos, tivemos altos e baixos, com algumas falhas, mas as últimas provas, dos últimos três anos, têm sido muito boas e a gente se sente valorizado como pessoa, como cidadão e como atleta”, reitera.

O ciclo de treinamento está começando agora para Marcos Daniel. “A gente trabalha com as planilhas, já objetivando a prova. A gente faz progressivamente, aumentando a quilometragem e, por ser na João Bebe água, a gente faz treinos de subida também, que  agente faz no Parque da Cidade para se acostumar aos desafios do percurso”, explica.

Marcos fez a inscrição no primeiro dia e conseguiu garantir a participação não só dele, mas dos três filhos. Selma Conceição Custódia Barros, que também já se inscreveu, vai acompanhada dos colegas do grupo de corrida.

Ela corre há cerca de oito anos e é a quinta vez que correrá a Cidade de Aracaju. “Eu gosto bastante, porque é uma corrida festiva, que celebra a minha cidade. Faço de tudo para não perder essa corrida”, admite Selma. Segundo ela, a corrida é bem organizada e se configura como um momento também de diversão.

A inscrição para a competição é feita pelo site Central da Corrida, assim como o pagamento dos kits e a escolha dos trajetos – 5 km, 10 km e 24 km; custa R$20,00 para atletas sergipanos e R$40,00 para atletas de outros Estados. Servidores públicos municipais da Prefeitura de Aracaju e da Câmara Municipal de Aracaju, adolescentes entre 15 e 17 anos, atletas de Sergipe com mais de 60 anos e pessoas com deficiência são isentos.

Saulo destaca que o evento fomenta a economia, com a procura por serviços em academias e professores particulares, e também o turismo, com a atração de atletas de fora, o que completa o cenário de relevância da Corrida Cidade de Aracaju. “A corrida é uma espécie de treino-terapia, um hobbie ligado à saúde que as pessoas têm procurado cada vez mais. Espero que seja, como todos os anos, maravilhosa”, completa.

Marcos Daniel já fez outras corridas, inclusive fora do Estado e do país, mas reconhece que a Cidade de Aracaju tem um gostinho especial. “Cada atleta tem seus objetivos, de tempo e quilometragem, mas o que importa é se divertir. É uma verdadeira festa. Afinal, estamos em casa”, resume.
 

 

 

Email: contato@imprensa24h.com.br

Agilidade e informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h

Imprensa 24h

Agilidade e informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h

Deixe uma resposta