População que não se enquadra atualmente em situação de extrema pobreza poderá devolver ‘Cartão Mais Inclusão’

A Prefeitura de São Cristóvão através da Secretaria Municipal de Assistência Social e do Trabalho (Semast) tem realizado diariamente nas residências dos sancristovenses beneficiados a entrega do ‘Cartão Mais Inclusão’, concedido pelo Governo do Estado. O programa consiste no pagamento de um benefício mensal de R$ 100 reais, na modalidade ‘cartão alimentação’ para as pessoas em extrema pobreza durante um período de quatro meses, podendo ser renovado.

Com todos os critérios de seleção dos beneficiários e definição do valor sob responsabilidade do Governo do Estado, a iniciativa contemplou em São Cristóvão 1458 pessoas. O benefício tem como referência os dados da base do CadÚnico recolhidos há dois anos, período em que estas pessoas se encaixavam em situação de extrema pobreza (renda até 89 reais).Porém, para aquelas que atualmente já mudaram sua situação socioeconômica e não necessitam do benefício, a recomendação da Secretaria de Assistência é que o cartão seja devolvido no momento da entrega, conforme explica a secretária da Semast, Lucianne Rocha Lima.

“A lista que foi elaborada e entregue pelo Estado tem dados cadastrais de dois anos atrás, então às vezes a informação que a pessoa passou há dois anos pode ser diferente da realidade atualmente. No momento em que nós entregamos o cartão e a pessoa está em um momento diferente, o correto é que ela devolva o cartão e busque o Cadastro Único para atualizar os seus dados. É importante esclarecer que cada pessoa é responsável pelos dados que fornece, e o cartão é destinado para quem está em situação de vulnerabilidade e não tem renda para se alimentar nesse momento de pandemia, tanto é que ele vem em formato de ‘cartão alimentação’, não sendo permitindo saque”, explicou a secretária.

Quando o cartão é devolvido, ele retorna para o Governo do Estado, beneficiando outras pessoas, como explica Lucianne. “Quando a pessoa devolve o cartão, a gente retorna com ele para a Secretaria de Assistência do Estado. Segundo informações da Secretaria, os cartões devolvidos serão substituídos por outras pessoas que continuam na lista que eles possuem do Cadastro Único, com renda de extrema pobreza. Se uma pessoa que não está nessa situação atualmente devolve o benefício, ela vai dar a oportunidade de uma pessoa que realmente precisa ser contemplada”, detalhou.

O CadÚnico

O CadÚnico é uma base de dados que possui um período de renovação das informações de dois anos e é utilizado para adquirir benefícios do Governo Federal, como o Bolsa Família, Minha Casa Minha Vida, Seguro Defeso e programas do Governo do Estado, como o Mão Amiga e o próprio Cartão Mais Inclusão, e benefícios do município. Além disso, o cadastro também permite isenção em concursos públicos.

Boas práticas

A agente de mercado Mábia Helena Oliveira foi uma das sancristovenses que devolveram o Cartão Mais Inclusão. Ela conta que há dois anos estava desempregada e estudando para concursos, e por isso se inscreveu no Cadastro Único. Porém, atualmente já se encontra com emprego fixo e teve a iniciativa de devolver o benefício.

“Acho que todo mundo tinha que ter essa consciência de devolver o cartão se não precisar. Se a pessoa não está precisando ela deveria pensar no próximo, devolver o cartão para que quem realmente precisa nesse momento da pandemia.  Naquela época, quando eu fiz o cadastro estava desempregada e estaria precisando, mas agora graças a Deus estou trabalhando, e sei que outras pessoas nesse momento estão mais necessitadas que eu e que vão fazer jus a esse benefício”, apontou.

Cartão Mais Inclusão

O Programa de transferência de renda lançado pelo governador Belivaldo Chagas, através da lei 8.664 de 25 de março de 2020, tem caráter temporário e emergencial, para promover o acesso à alimentação para pessoas em situação de vulnerabilidade social e insegurança alimentar e nutricional, enquanto durarem as medidas de restrição preventivas à transmissão do coronavírus.

O cartão pode ser utilizado apenas para a aquisição de gêneros alimentícios, em qualquer estabelecimento comercial da rede credenciada Banese, não podendo ser sacado.  A lista com o nome das pessoas contempladas pode ser acessada neste link. Dúvidas podem ser sanadas através do (79) 3218-2085, 4020-2085 e 0800-079-1211.

 

 

 

Notícias de Sergipe

Email: contato@imprensa24h.com.br

Agilidade e informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h

Imprensa 24 Horas

Siga nossas redes:

Facebook
Instagram
Twitter

Imprensa 24h

Notícias de Sergipe: Informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h.

Deixe uma resposta