Pular para o conteúdo
Início » Prefeitura de Aracaju participa de mutirão de limpeza de rios e mares realizado pelo Ministério do Meio Ambiente

Prefeitura de Aracaju participa de mutirão de limpeza de rios e mares realizado pelo Ministério do Meio Ambiente

A capital sergipana recebeu, na manhã deste sábado, 9, um mutirão de limpeza de rios e mares, uma agenda que agrega pontos das regiões Norte e Nordeste e é promovida pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA), com a junção do Programa Rios + Limpos e do Plano de Combate ao Lixo no Mar. Durante a ação, que dialoga com o planejamento da gestão municipal e é apoiada pela Prefeitura de Aracaju, o MMA lançou um aplicativo que, entre outros dados, mostra a balneabilidade das praias brasileiras.
Ao todo, a ação mobilizou cerca de 130 voluntários, divididos em equipes, que contaram com, aproximadamente, 30 embarcações que se deslocaram pela Praia do Viral, Crôa do Goré e Ilha dos Namorados. O trabalho conjunto envolveu órgãos públicos, tanto do Município, como do Estado e do Governo Federal e, ainda, a Marinha do Brasil, o Corpo de Bombeiros, além de entidades como a Amigos do Rio e a Cooperativa de Reciclagem do Bairro Santa Maria (Coores), entre outras.

Foram somados, ao final da mobilização, 1.644kg de lixo recolhido, sendo 888kg recicláveis e 756kg de rejeito.

Secretário da Qualidade Ambiental do Ministério do Meio Ambiente, André França ressalta que a ação busca recuperar os rios e mares, retirando o lixo que não deveria estar nesses ambientes e, ao mesmo tempo, promover um momento de conscientização.
“É um exercício de cidadania ambiental, no intuito de, também, conscientizar as pessoas sobre o descarte irregular do lixo. Todo o material recolhido após a ação é pesado e triado, para identificar quais são os principais contribuintes e, assim, orientar a ação local dos órgãos municipais e estaduais, para endereçar melhor e trazer soluções concretas para tratar a causa raiz do problema. Aracaju é uma cidade muito limpa, bem cuidada, mas é sempre importante essa mensagem para a população para se conscientizar e manter a cidade limpa porque o lixo jogado na rua cai num bueiro e vai parar nos rios e mares”, enfatiza França.
Aracaju faz parte de uma ampla agenda. Conforme o secretário do MMA, somente o Plano de Combate ao Lixo no Mar, lançado em 2019, realizou mais de 420 ações, mobilizando mais de 35 mil voluntários. “Isso resultou na retirada de 270 toneladas de lixo do mar e mais de 600 mil itens, dos quais, mais da metade era plástico. Essa ação tem o objetivo de mostrar, também, que o lixo nada mais é do que matéria-prima fora do lugar. Se descartado no devido lugar, pode gerar empregos verdes e, ao mesmo tempo, proteger o meio ambiente”, complementa.
Educação ambiental

A ação do governo federal dialoga de maneira abrangente com as já executadas pela Prefeitura de Aracaju, por meio da Secretaria Municipal do Meio ambiente (Sema), como reitera o secretário da pasta, Alan Alexander Lemos.
“Na Prefeitura de Aracaju as ações de educação ambiental são fundamentais. Atuamos em diversos aspectos, mas sempre chamando a atenção, para educar e conscientizar no sentido de ter uma cidade mais sustentável. Essa ação do MMA converge com o que já desenvolvemos no nosso dia a dia. Temos o programa Praia Limpa, fizemos duas edições do ‘Rios mais Limpos’, em 2022. Na gestão da capital, tanto os mares quanto os rios são importantes para conscientizar. Além disso, a Prefeitura executa a limpeza de praia regularmente, através da Emsurb, a Sema realiza ações de educação ambiental de maneira continuada. Hoje, somamos esforços junto ao Ministério do Meio Ambiente e ao Governo do Estado”, frisa Alan.
O secretário municipal do Meio Ambiente alerta, ainda, para o descarte irregular de lixo, o qual retorna, de alguma forma, para a sociedade, nos mais diversos aspectos de consequência da poluição. “Por isso, é importante que a sociedade esteja integrada a esse trabalho. A limpeza de rios e praias não é uma ação somente do poder público, é uma ação da sociedade”, salienta.
Focado nas questões ambientais, o vereador Breno Garibaldi acompanhou a atividade desta manhã e avaliou a ação como “de extrema relevância, sobretudo por envolver tantas pessoas em prol do meio ambiente”. “Sabemos que a saúde dos nossos rios e mares é uma problemática urgente. Hoje, vemos a Prefeitura empenhada em minimizar esses problemas, mas precisamos do esforço de todos, inclusive da população em geral”, pontua o parlamentar.
Diretor de Operação da Coores, Wellington Alves do Santos destaca que esse é o tipo de atividade que deve ser constante.
“Para o meio ambiente é muito melhor que as pessoas se mobilizem. O material que recolhemos em ações como essa ficaria muito tempo nos rios e mares e demoraria muito tempo para se decompor, e nós recolhemos para um local adequado para promover a reciclagem, inclusive, para promover uma economia mais verde”, aponta Wellington.
Participando da atividade como voluntário, o coordenador do Programa de Educação Ambiental e Sustentabilidade do Colégio e Faculdade Amadeus-PEAS, José Bezerra Neto, considera que a ação é um exemplo a se seguir “porque envolve a população, entidades, ONGs, sensibilizando a sociedade de uma maneira geral”, frisa. “Cada ação, por menor que seja, representa uma melhora para o meio ambiente, e esse trabalho de formiguinha é fundamental”, diz.
Antônio Rocha é um frequentador assíduo da região onde a ação foi desenvolvida. Para ele, é importante que haja esse tipo de mobilização em prol do meio ambiente.
“Sou praticante de Stand Up Paddle e isto faz de mim uma pessoa que está em contato direto com o rio, por exemplo, então, ver uma ação como essa me causa muita satisfação porque reúne as pessoas e conscientiza sobre a importância de cuidarmos, todos, do meio ambiente”, afirma Antônio.
Aplicativo
Pouco antes da atividade prática de limpeza, Aracaju foi o local escolhido para o lançamento oficial do aplicativo do MMA “Praia Limpa”, o qual já está disponível gratuitamente para download nas versões para dispositivos Android e iOS por meio do “SuperApp MMA”.
Desenvolvido em parceria com estados e municípios costeiros, e com apoio do Projeto TerraMar (GIZ), o “Praia Limpa” já integra as informações geradas por órgãos estaduais e municipais de meio ambiente de 13 dos 17 estados costeiros – Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe, Rio Grande do Norte, Paraná e Espírito Santo -, permitindo conhecer a situação atualizada da balneabilidade em mais de 1.000 pontos do litoral brasileiro.
Aracaju, por exemplo, tem destaque por ser uma cidade em que 100% das praias possuem condições favoráveis à balneabilidade.
O aplicativo permite, ainda, o acesso a informações sobre condições climáticas, nível das marés e fases da lua, bem como a avaliação destes locais por frequentadores e visitantes, com relação à limpeza, infraestrutura existente e facilidade de acesso.
Além de contribuir para a experiência dos cidadãos nas praias brasileiras, o aplicativo fornece uma visão abrangente dos pontos críticos da costa brasileira, onde são necessários investimentos, principalmente em saneamento básico, para a melhoria da qualidade das águas litorâneas e da Zona Costeira Brasileira.