Pular para o conteúdo
Início » Prefeitura de Aracaju promove diálogo sobre o Maio Laranja com adolescentes socioeducandos

Prefeitura de Aracaju promove diálogo sobre o Maio Laranja com adolescentes socioeducandos

Nesta quinta-feira, 5, a Prefeitura de Aracaju, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) e da Patrulha Maria da Penha/Guarda Municipal, em parceria com a Fundação Renascer, iniciou as ações do “Maio Laranja”, uma campanha nacional de combate ao abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes, com uma roda de diálogo com adolescentes socioeducandos da Comunidade de Atendimento Socioeducativo Semiliberdade (Case II).
A cor laranja do mês foi escolhida por fazer referência à coloração gérbera, uma flor comum no Brasil e que representa a fragilidade e vulnerabilidade. Este ano, segundo dados do Núcleo de Prevenção de Violência da SMS, foram registrados no Sistema de Informação de Agravos e Notificação (SINAN) 32 casos de notificação de violência sexual contra crianças e adolescentes, com idade entre 0 a 17 anos, residentes em Aracaju.
De acordo com a técnica do Núcleo de Prevenção da Violência e Acidentes (NUPEVA) da SMS, Lidiane Gonçalves, a faixa etária mais notificada são crianças de 5 a 9 anos, e o principal local das ocorrências é dentro de casa, sendo os principais agressores os pais, padrastos e pessoas próximas.
“É importante lembrar que esses dados não retratam a realidade e que há uma subnotificação dos casos. Um tema duro, árduo, mas que precisa ser discutido nos diversos espaços, levando à reflexão das diversas formas de violência sexual, da cultura machista e patriarcal que mostra que mais de 75% das vítimas são do sexo feminino, do respeito ao próximo, de educar para não violência [não reproduzindo], de buscar ajuda sempre, de acolher as emoções, seja uma raiva, a ansiedade, o medo e outras, buscando o equilíbrio e que sejam pessoas melhores”, ressalta Lidiane.
Prevenção, cuidado e responsabilidade
Na roda de conversa foram discutidas as relações afetivas, familiares e sociais, além das múltiplas formas de violências, pensando na perspectiva de cultura de paz, na ressocialização dos jovens e seu retorno para comunidade/território.
“Reforçamos que educar é o melhor caminho. Nossas atividades visam conscientizar a população acerca de quais condutas caracterizam o abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes. E da importância de buscar ajuda, de denunciar e não silenciar”, enfatiza.
Programação
Em alusão ao 18 de maio – Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração de Crianças e Adolescente, a Secretaria da Saúde de Aracaju realizará as seguintes ações:
– Abordagem educativa sobre prevenção e enfrentamento ao abuso e exploração sexual contra crianças e adolescentes: 20/05, às 8h30, na Unidade de Semiliberdade Comunidade de Atendimento Socioeducativo São Francisco de Assis (Case I) .
– Abordagem educativa sobre prevenção e enfrentamento ao abuso e exploração sexual contra crianças e adolescentes: 26/05, às 8h30, na Unidade de Internação Feminina (Unifem) da Fundação Renascer.