Prefeitura de Aracaju segue com ações de avaliação e limpeza das manchas de óleo

Em continuidade às ações que visam a conter os efeitos das manchas de óleo que atingiram o litoral sergipano, a Prefeitura de Aracaju, por meio da Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Sema) realiza, periodicamente, em conjunto com outros órgãos ambientais que estão envolvidos na limpeza do óleo, uma avaliação dos 22km de faixa litorânea da capital.

O óleo, que, de acordo com o secretário municipal do Meio Ambiente, Alan Lemos, agora se encontra em grande parte atomizado, ou seja, espalhado em pequenas quantidades ao longo da costa aracajuana, está sendo encontrado em quantidades menores a cada semana. Por isso, a permanência do trabalho de limpeza é tão importante, justificou o secretário.

“A cada semana, o quadro tende a ser melhor que o anterior. Em processo cumulativo de limpeza, a quantidade de vestígios encontrados hoje é muito menor do que foi há 15 dias. As equipes da Prefeitura, junto com o Ibama e mais recentemente o Exército, continuam fazendo a limpeza. Agora esses vestígios de óleo são atomizados. A Prefeitura continua e vai manter as ações de limpeza enquanto perdurar a situação”, enfatiza Alan Lemos.

O assessor de geoprocessamento da Sema, Roberto Andrade reforçou a importância de manter também as ações de monitoramento das praias, já que é dessa forma que o órgão identifica os locais que mais precisam e demandam o trabalho das equipes de limpeza.

“No geral, as praias de Aracaju têm óleo, mas não é preocupante. Existe óleo, é preciso fazer limpeza, nós não podemos parar, precisamos atuar todos os dias para evitar que volte para o mar. No entanto, não é algo preocupante porque a quantidade é muito pequena, são vestígios, pequenas manchinhas. Apesar disso, é necessário o monitoramento constante, para que possamos orientar as equipes de limpeza”, frisou o assessor de geoprocessamento.

Nas ações de limpeza realizadas nesta semana em conjunto com os outros órgão ambientais envolvidos, o Ibama registrou a retirada de 150 kg de material somente nesta terça-feira (26).

“Existem alguns pontos que contêm manchas de óleo ainda em estado gelatinoso e umas velhas, já petrificadas, que são mais fáceis de coletar devido ao estado em que se encontram. Há 32 dias, quando nós chegamos aqui, a situação era mais preocupante, mas hoje encontramos apenas cerca de 10% da quantidade que havia quando chegamos. As praias já estão próprias dpara banho, os turistas já podem aproveitar as praias sergipanas”, relatou o chefe de esquadrão representante cearense do Ibama, Sidney Albuquerque, que se encontra em Aracaju até a próxima quinta-feira para ajudar nas ações.

 

 

Email: contato@imprensa24h.com.br

Agilidade e informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h

Imprensa 24h

Agilidade e informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h

Deixe uma resposta