Prefeitura de Lagarto quer fomentar a produção de caju anão no município

No afã de desenvolver o cultivo de um novo fruto e por consequência a agricultura familiar, a Prefeitura de Lagarto, através da Secretaria Municipal do Agricultura e Desenvolvimento Rural, promoveu nesta quinta-feira, 29, a palestra “A cultura do caju anão precoce – Uma nova alternativa de desenvolvimento econômico e sustentável para a agricultura.

O evento ocorrido no auditório do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Lagarto teve como convidado especial o engenheiro agrônomo e diretor técnico da Cajutec, Alberto Espinheira.

Conheça o caju anão precoce

Lançado pela Embrapa em 2002, o BRS 226 é recomendado para plantio comercial de sequeiro no semiárido. É de pequeno porte e na fase adulta raramente ultrapassa os três metros de altura, permitindo que os frutos possam ser colhidos com as mãos.

Em plantios irrigados, a exploração do cajueiro anão precoce está voltada para o consumo do pedúnculo in natura (parte do caju da qual se produz o suco) em mercados de maior poder aquisitivo ou no aproveitamento total do pedúnculo na indústria de sucos, doces, cajuínas e outros derivados.

Essa variedade tem se mostrado mais resistente a pragas e doenças, como a resinose – uma das principais enfermidades do cajueiro nos grotões e chapadas do semiárido nordestino. E pode ser cultivado em qualquer classe de solo.

A mão de obra utilizada nas médias e grandes propriedades é sob empreita, salvo a mais especializada que é fixa, os pequenos utilizam mão de obra familiar.

Quanto à comercialização dos produtos, os médios e grandes, em geral, fazem diretamente com a indústria, ao passo que os pequenos comercializam com terceiros.

A produtividade (kg/ha) esperada para o cajueiro anão precoce em regime de sequeiro, com pluviosidade normal, é de cerca de 1.000 kg de castanha e 9.000 kg de pedúnculo, e, sob irrigação, 3.800 kg de castanha e 34.200 kg de pedúnculo.

Prestigiaram o evento o Secretário da Agricultura do município, Fábio Frank, que na oportunidade representou a Prefeita Hilda Ribeiro, que se encontrava em um evento voltado para a educação na capital.

Fábio Frank acredita que o plantio do caju anão em larga escala nas lavouras de Lagarto virá a ser uma grande alternativa para o desenvolvimento rural e sobretudo econômico para centenas de famílias.

Também presentes, o Secretário Adjunto do Meio Ambiente, Renato, o Presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Lagarto, Ginaldo Correia, e o representante da Emdagro, José Almeida Cansanção.

Email: contato@imprensa24h.com.br
Telefone: 79 98808-2651
Clique neste link para me enviar mensagens no WhatsApp

Agilidade e informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h

Imprensa 24h

Agilidade e informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h

Deixe uma resposta