Imprensa24h 1 de outubro de 2018

Prefeitura de São Cristóvão lança programação do 35º FASC: Na manhã desta segunda-feira (01), o Prefeito Marcos Santana lançou a programação oficial do 35º Festival de Artes de São Cristóvão (FASC) 2018. Com um café da manhã para a imprensa e convidados, no Paço Municipal, Centro Histórico, o gestor municipal contou todos os detalhes sobre a realização do evento cultural mais importante do Estado. Todo o secretariado municipal e os servidores da prefeitura prestigiaram o acontecimento, que contou também com as participações dos vereadores: Toni da Academia, Dito, Edson Pereira, Paulo Júnior e Vanderlan Nego.

“Não sei se todos compreendem a dimensão do FASC, mas para nós ele tem uma importância que não conseguimos mensurar. O nosso festival não é uma festinha do interior. É o maior evento cultural e artístico de Sergipe e um dos maiores do nordeste brasileiro, por isto o esforço extraordinário para realizá-lo. Com apenas 12 anos, em 1972, eu acompanhei o primeiro FASC e minhas memórias fazem com que eu persiga o objetivo de a cada ano superar as expectativas do público, com uma programação cultural mais abrangente. Lembro sempre da professora Aglaé Fontes, que certa vez disse que o FASC é um formador de plateias. É justamente isto queremos: fazer com que as pessoas tenham a oportunidade de conhecer artistas, que elas sejam apreciadoras das manifestações artísticas e folclóricas de nosso estado, e que façam uma reflexão sobre o nosso papel neste contexto. É preciso pensar qual o legado cultural que queremos deixar para as próximas gerações”, destacou o prefeito Marcos Santana.

A secretária de governo e relações comunitária de São Cristóvão, Paola Santana comentou sobre as expectativas para o festival, que acontecerá nos dias 15,16,17 e 18 de novembro. “Esperamos dobrar o número de participantes e visitantes no evento. A programação está bem diversificada, inserimos mais artistas nordestinos e mais artistas femininas. A ideia é que o FASC também seja uma vitrine para artistas que estão começando, Serão mais 80 de artistas sergipanos, em várias modalidades, além disto o festival é uma oportunidade para fomentar a economia da cidade”, observou.

Concurso de Cartazes. Com o tema “Uma Cidade Onde a Cultura Impera, a Violência não Vira Espetáculo”, o concurso para o cartaz oficial do FASC 2018 foi aberto em agosto. Durante o lançamento da programação foi entregue o cheque no valor de R$ 3.000,00 ao ganhador. “Estou sempre na cidade, quando soube do concurso de cartazes busquei mais informações sobre as manifestações folclóricas, em particular das Caceteiras, fotografei os grupos e as imagens serviram de inspiração para a obra. No cartaz tentei contemplar todas as manifestações, misturando cores, mas sempre respeitando a identidade dos grupos”, frisou Canijan, que usou a técnica de aquarela para criar o cartaz.

Lauro Francis, baixista da Cidade Dormitório enfatizou a importância do grupo se apresentar mais uma vez no FASC, reiterando a importância de ser uma banda criada em São Cristóvão. “Nascemos no Grande Rosa Elze e estamos felizes de participar outra vez do evento, agora no palco principal dividindo a energia com um público muito maior. Cantar para o público da nossa cidade, do nosso estado é importante demais. Vamos mostrar musicas do nosso primeiro disco e algumas canções do novo disco, que estamos em gravação, tudo 100% autoral”, contou.

Parceria

Apoiando e endossando o FASC desde o lançamento, na década de 70, a Universidade Federal de Sergipe (UFS) fará parte como parceira na organização do evento. Representando o reitor da Universidade Federal de Sergipe, Angelo Roberto Antoniolli, a pró-reitora de extensão Alaíde Hermínia enfatizou o papel da instituição dentro de São Cristóvão, enaltecendo a relação que vem sendo construída com a gestão do prefeito Marcos Santana. “O FASC é um grande momento que traz desenvolvimento para a cidade. Acompanhamos essa revitalização do festival, através da fomentação da economia criativa. O evento, que começou na UFS, hoje pertence a todos os sancristovenses e ao povo sergipano. Enquanto instituição, que está na realização do evento junto com a Prefeitura de São Cristóvão, pensamos o FASC o ano inteiro, através de trabalhos e ações dentro da universidade que darão suporte para os dias de evento. Estaremos no evento através de inúmeras ações ligando comunidade e universidade. A UFS é parceira de todos os projetos da Prefeitura de São Cristóvão e confiamos na gestão do prefeito Marcos Santana. Queremos que esta 35º edição seja maior e mais bonita de todas”, pontuou.

Compreendendo a importância do FASC para a cena cultural brasileira, a Red Bull aportará no festival trazendo um palco especial para atrações sergipanas. Segundo as embaixadoras da marca em Sergipe, Victoria Aragão Paes e Yasmim Alves esta será a primeira vez que a Red Bull fará uma ação tão grande dentro do estado. “A Red Bull está sempre presente em eventos culturais do Brasil e achamos a proposta do festival muito interessante, pois dialoga com o nosso Red Bull Music Breaktime Sessions, onde levamos artistas universitários para cantar em grandes palcos do País. Assim estaremos no FASC com um palco composto por cinco atrações sergipanas, escolhidas a partir do casting de artistas universitários do Red Bull Music Breaktime Sessions em Sergipe, fazendo assim um grande intercâmbio cultural”, disse Victoria.

Para Bruno Guimarães, coordenador pedagógico da Aliança Francesa de Aracaju apoiar o FASC faz parte das ações culturais da instituição. “O diretor da Aliança Francesa, Carlos Hermínio, observou que o festival será um grande momento cultural para Sergipe, sendo um difusor para diversos públicos. Estaremos no FASC através de exposições sobre a cultura francesa, o Maio de 68, além de um espaço para divulgarmos a língua francesa para o público do festival e também com apresentações das três atrações artísticas principais do Festival da Canção Francesa que acontecerá agora, dia 7 de outubro, no Centro de Criatividade, às 18h. O público do FASC vai conferir os nossos vencedores num show bem especial”, contou Bruno.

O FASC tem como patrocinadores: Stanza, Vitória Transportes e Jaguar Segurança e Iluminação. A Aliança Francesa de Aracaju e a Red Bull são apoiadoras do evento.

Programação completa

A programação do FASC 2018 prezou pela diversidade cultural. São mais 100 atrações nacionais e sergipanas, todas com representatividade artística para simbolizar o Brasil. Confira abaixo a programação completa do evento:

Quinta-feira (15 de novembro)

 

II Fórum Pensar São Cristóvão: (Organização da UFS – em breve divulgaremos a programação completa).

Palco Frei Santa Cecília (Praça do Carmo): Projeto Musical Breaktime Red Bull.

Salão de Literatura José Augusto Garcez (Largo da Matriz): Feira da Prensa “Cordel e Imprensa Alternativa”, Intervenção Musical Solo de gaita – Matheus Santana, Oficina de Poesia e Fanzine com Clara de Noronha e Líria Regina, Intervenção poética “Extremamente barulhento; certos assuntos, por exemplo”, com Pedro Bomba; lançamentos de livros Edise e UFS.

Cine Trianon (Teatro Elic): Mostra de Filmes Franceses Documentário “Maio de 68, uma estranha primavera” – 90′, debate sobre o documentário e as manifestações que aconteceram na França em 1968.

Salão de Artes Visuais Vesta Vianna: Exposição de Artes com os artistas: Edidelson Silva, Elias Santos, Wécio Santos, Beto Ribeiro, Naldo Teles, Jorge Luiz Barros, Fillippo Garrone, oficina de Grafitte com Buga, show com Danilo Duarte.

Beco do Amor (Largo do Amparo): Mostra Aliança Francesa – com finalistas do Festival da Canção Francesa.

Cortejo: Banda de Pífano de Aracaju, Caceteiras de Mestre Rindú, Samba de Pareia de Laranjeiras.

Casa do Folclore (exposição permanente durante todo o evento): Exposição 40 anos do Grupo de Teatro de Bonecos Mamulengo de Cheiros.

 

Sexta-feira (16 de novembro)

 

Palco João Bebe-Água (Praça São Francisco): Lira Sancristovense, Samba do Arnesto, The Baggios, Baiana System, DJ Vinicius Big John.

Palco Frei Santa Cecília (Praça do Carmo): Samba de Coco da Ilha Grande, Sergival, Luedji Luna, Coutto Orquestra.

Salão de Literatura José Augusto Garcez (Largo da Matriz): Feira da Prensa “Cordel e Imprensa Alternativa”, Recital Garcez Literário com Gabriel Alves da Fonseca, oficina “Cordelistas na Peleja com Xilogravuras”, bate-papo Literatura Alternativa com Juliano Becker, Germana Araújo e Daniel Zanella (Jornal Relevo – PR).

Cine Trianon (Teatro Elic): Mostra Festivalzinho, Mostra Curta-SE Festivalzinho (Infantil), Ocupe Cidade – 20′; Ontem eu tive que morrer – 17′; Rural do Forró – 17′; Todas as cores em derredor – 23′; Dom Quixote Sergipano – 23′.

Salão de Artes Visuais Vesta Vianna: Exposição de Artes permanente, oficina de lambe-lambe com Glasdston Barroso.

Palco Antônio Mariano (Praça da Bíblia): O Grande Circo Gentil: Cigari, Mãos que pensam, corpo que fala: Academia Só Dança, Aline Serze Vilaça.

Beco do Amor (Largo do Amparo): Vinícius Crispim, Dami Dória Quarteto, Bob Lelis e a Rural do Forró.

Cortejos: Samba de Coco da Mussuca, Parafuso, Afro Reggae, Oxalufã.

Igreja do Rosário: Renantique, DTabebuia Duo.

 

Sábado (17 de novembro)

 

Palco João Bebe-Água (Praça São Francisco): Orquestra de Atabaques de Sergipe, Quinteto de Metais Del Rey, Lenine, Céu, DJ Kaska.

Palco Frei Santa Cecília (Praça do Carmo): Samba de Moça Só, Casco, Banda Eddie, Kilodoinhame.

Salão de Literatura José Augusto Garcez (Largo da Matriz): Feira da Prensa “Cordel e Imprensa Alternativa”, Contação de histórias com Adriana Alencar, Oficina de Fanzine: Zé Luciano; Mulheres na Cena: Cordel e RAP com Izabel Nascimento e Bruxas do Cangaço, O Repente, com Vem Vem do Nordeste.

Cine Trianon (Teatro Elic): Mostra Festivalzinho; Mostra Curta-SE Festivalzinho (Infantil), Mostra Cinema Universitário UFS.

Salão de Artes Visuais Vesta Vianna: Exposição de Artes permanente, Sarapatel Filosófico.

Palco Antônio Mariano (Praça da Bíblia): Figo da Figueira: Grupo de Teatro de Bonecos, Mamulengo de Cheiroso, Cenário da Vida: CIA de Dança Nelson Santos.

Beco do Amor (Largo do Amparo): Voodoo Cigano, Arthur Matos, KombiSoul.

Cortejos: Reisado de São Cristóvão, Carimbó, Banda de Fanfarra Araceles, Banda de Afoxé Omo Oxum.

Igreja do Rosário: Vozes da Vitória Guga, Montalvão.

 

Domingo (18 de novembro)

 

Palco João Bebe-Água (Praça São Francisco): Orquestra Cajuína, Cidade Dormitório, Chico César, Mart’Nália.

Palco Frei Santa Cecília (Praça do Carmo): Anne Karol e Os Afrodrums, Patrícia Polayne, Rincon Sapiência, Papudo Gil e Banda.

Salão de Literatura José Augusto Garcez (Largo da Matriz): Feira da Prensa “Cordel e Imprensa Alternativa”, Cantoria para criançada com o espetáculo “Faz de Conta”, Guil Costa, Intervenção “Literatura e Mulheres Negras” com Coletivo Coralina Maria de Jesus de Pesquisa em Jornalismo e Cultura, Bate-papo com Euler Lopes sobre textos dramatúrgicos, Contação de estórias como mediação de leitura: Luiz Carlos Nascimento Hora, apresentação musical: Victor Hugo.

Cine Trianon (Teatro Elic): Mostra Festivalzinho; Mostra Curta-SE Festivalzinho (Infantil), Mostra Cinema Acessibilidade (para deficientes auditivos e visuais);

Salão de Artes Visuais Vesta Vianna: Exposição de Artes Permanente, Oficina Arte em Bordado com Naldo Teles, Batalha de Rap.

Palco Antônio Mariano (Praça da Bíblia): Evelise Batistel: Dança Cigana, O Auto da Compadecida: O Julgamento – Cia. Teatral Loucos por Loucos.

Beco do Amor (Largo do Amparo): Pífano de Pife, Luno Torres.

Cortejos: Samba de Coco da Paz, Taieiras de São Cristóvão, Afoxé de Preto.

Igreja do Rosário: Tríade BR, Grupo Chorinho Cidade Histórica.

Agilidade e informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h

Fotos do evento: Dani Santos/Heitor Xavier.

Leave a comment.

Your email address will not be published. Required fields are marked*