Projeto apoiado pela Fapitec desenvolve veículo elétrico de mobilidade urbana

Contemplado em edital do Programa Centelha, veículo une agilidade da motocicleta à facilidade de manutenção da bicicleta

Um projeto sergipano está desenvolvendo um veículo elétrico para uso urbano, como alternativa acessível de locomoção. Com características inovadoras no mercado nacional, a proposta é uma das contempladas do Programa Centelha, edital conduzido pelo Governo do Estado por meio da Fundação de Apoio à Pesquisa e à Inovação Tecnológica do Estado de Sergipe (Fapitec).

O projeto consiste no desenvolvimento de um ciclo-elétrico de fabricação artesanal, utilizando componentes de uma bicicleta em um veículo de propulsão 100% elétrica. Entre os benefícios, destacam-se a manutenção simples e barata, a construção robusta e a resistência à corrosão comum em áreas litorâneas. Além disso, o projeto propicia autonomia para atender a quem precisa se locomover na cidade de forma barata.

“É a união das vantagens dos dois mundos: a manutenção de uma bike e a agilidade de uma motocicleta. Ao mesmo tempo, é um veículo de baixa potência, tornando desnecessário o emplacamento. É uma alternativa que não transfere esforço algum para o condutor, com autonomia suficiente para um dia inteiro de uso com apenas uma recarga da bateria”, explica o coordenador do projeto, Murilo da Silva.

Ainda segundo o coordenador, a ideia surgiu através da união de duas paixões. “Eu sempre gostei muito de eletrônica, desde criança, e também de bikes. Quando estava cursando eletrotécnica no Instituto Federal de Sergipe (IFS), acabei gostando de um dos temas das aulas, que era o funcionamento da corrente alternada trifásica. Isso me inspirou a montar circuitos relacionados ao controle de potência para motores trifásicos, e com isso veio a possibilidade da aplicação em motores para veículos elétricos”, conta.

No momento, já existe um protótipo em testes, que está sendo aprimorado pela equipe. Também está em desenvolvimento um novo método de fabricação para transformar o processo de produção, que hoje é manual, em automatizado. Para isso, deverão ser utilizados equipamentos CNC (Controle Numérico Computorizado), para que a fabricação seja mais eficiente.

O coordenador também salienta a relevância do suporte da Fapitec e do Governo de Sergipe na viabilização do projeto. “O incentivo do Governo é de extrema importância para que projetos como este possam sair da ideia e do papel e se tornar realidade”, pontua.

Centelha

Com o objetivo de estimular o empreendedorismo inovador para o desenvolvimento de produtos, o Programa Centelha vem apostando no apoio à geração de empresas de base tecnológica. A partir da transformação de ideias inovadoras em empreendimentos, o programa visa a incorporação de novas tecnologias aos setores econômicos estratégicos do estado de Sergipe. Através do Centelha, R$ 1,2 milhão em incentivos foi destinado a mais de 20 empresas sergipanas. O mesmo montante será reservado à segunda edição do programa, cujo lançamento acontece ainda em 2021.

Notícias de Sergipe

Email: contato@imprensa24h.com.br

Imprensa 24 Horas

Siga nossas redes:

Facebook
Instagram
Twitter

Imprensa 24h

Notícias de Sergipe: Informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *