Pular para o conteúdo
Início » Projeto da UFS já incluiu mais de 150 jovens no processo eleitoral em Sergipe

Projeto da UFS já incluiu mais de 150 jovens no processo eleitoral em Sergipe

Núcleo do curso de Contábeis intermediou emissão de título eleitoral para jovens carentes

O Brasil tem cerca de 6 milhões de jovens com idade acima de 16 e abaixo de 18 anos, faixa etária que dá direito ao voto, mas em que ele não é obrigatório. Desse total, no início de 2022 havia apenas 900 mil com título eleitoral. Esses números motivaram professores e alunos do curso de Ciências Contábeis da Universidade Federal de Sergipe a elaborar uma estratégia de incluir jovens no processo eleitoral.

A ação denominada Projeto Jovem Eleitor foi coordenada pelo professor Fábio Prado, do Núcleo de Apoio Contábil e Fiscal (NAF), e envolveu 42 estudantes formandos de Ciências Contábeis. O Projeto foi encerrado no último final de semana, tendo realizado entre 160 a 180 emissões de títulos eleitorais para jovens carentes em Sergipe.

No sábado, 23, o grupo atendeu pela manhã no bairro Soledade. À tarde, esteve no Aracaju Parque Shopping, no bairro Industrial, próximo ao centro da capital, onde cadastrou 72 jovens no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para o recebimento do título. No domingo, 24, a equipe esteve em São Miguel do Aleixo – SE, onde atendeu 46 jovens para a emissão do documento. Antes disso, já havia atuado nos bairros Dezoito do Forte e Santa Maria, em ONGs locais, além do Conjunto Veneza, na Escola Municipal Jornalista Orlando Dantas.

“O balanço que fazemos é bastante positivo, superou muito nossas expectativas. A meta era atender 100 jovens, e superamos em mais de 50%”, avalia Fábio. O docente destaca ainda que o trabalho foi importante também para a formação dos estudantes do curso. “Nós formamos o profissional técnico, mas a universidade tem também o papel de formar o ser humano. Os alunos tiveram essa atuação social, em uma realidade que muitos deles não conheciam”, pontuou.

Projeto Jovem Eleitor é um dos eventos que integram a programação anual do Núcleo de Apoio Contábil e Fiscal. O trabalho consistiu em reunir a documentação dos jovens atendidos, analisá-la e preencher os dados solicitados pelo site do TSE. Depois disso, os alunos do Projeto acompanham o processo e, quando deferido, emitem o título e a certidão e enviam para os novos eleitores por WhatsApp.

“Nas últimas semanas, o número de jovens com título eleitoral tem crescido muito no país, o TSE tem estimulado a participação dos jovens, tem toda uma disseminação da importância dessa participação. Ações como essa, do NAF da nossa UFS, por todo o Brasil, também tem estimulado a participação dos jovens”, explica Fábio Prado.

“O que basicamente os nossos alunos e professores fizeram foi levar um pouquinho de cidadania e de dignidade para esses jovens, que infelizmente não têm toda a assistência que têm o direito a ter”, arremata o professor.

Ação será mantida

Fábio conta que o NAF voltará com o Projeto Jovem Eleitor no segundo semestre. Mas as emissões de título nesse período não servirão para as eleições deste ano, já que aqueles que queiram votar ainda em 2022 deverão emitir ou regularizar o título até o dia 4 de maio. O voto é obrigatório para os brasileiros com idade entre 18 e 70 anos. Além desses, têm direito também os que tenham mais de 70 anos e os menores de 18 e maiores de 16 anos (completados pelo menos até o dia da eleição, 2 de outubro).

Ascom

Imprensa 24h

Notícias de Aracaju, Sergipe e do Brasil

Instagram

Facebook

Twitter