Rodrigo Valadares: “O sistema quer destruir Bolsonaro”

Durante entrevista ao portal Michel Notícias na última quarta-feira, 13, o deputado estadual por Sergipe e Secretário Geral Nacional do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), Rodrigo Valadares, falou das negociações da vindo do presidente ao partido e sobre as tentativas e planos do sistema em querer derrubar Bolsonaro.

 

Para o parlamentar, o presidente precisa de um partido que o traga segurança de legenda e proteção às pautas conservadoras, através de uma base que seja verdadeiramente aliada. Como exemplo dessa necessidade, usou o fato ocorrido no PSL, onde a presidência do partido acabou traindo Bolsonaro.

 

“Nós precisamos ter, dentro do Congresso, uma base Bolsonarista maior e um partido que garanta que essa base vai ter vez e voz. Estamos vendo essas movimentações do presidente se filiar ao PTB, como vimos ocorrer com o Patriotas e agora com PP e a gente tem que entender é que a narrativa do sistema está muito clara. Vimos nos primeiros dois anos de Governo o boicote ao presidente na Câmara dos Deputados”, pontuou, defendendo que Bolsonaro deve optar por um partido que tenha uma base fortificada dentro do Congresso.

 

Falando sobre a tentativa do Sistema em acabar com o mandato do presidente do país, o deputado lembra que será através de uma boa legenda que o quadro será modificado.

 

“O sistema quer destruir Bolsonaro, deixá-lo sem legenda ou tornar a sua base insignificante no Congresso, uma base de excêntricos que não conseguem ter espaços de poder. Essa narrativa já está sendo bem construída e só mudará com a decisão de escolher um partido que esteja verdadeiramente comprometido com o presidente”, disse.

 

Pontuando os últimos acontecimentos dentro do PTB, Rodrigo volta a ressaltar que o partido é o mais preparado para receber Bolsonaro. “O PTB é um partido que garante a legenda ao presidente, um partido que não deve a cabeça a ninguém, inclusive, nosso presidente já está preso pelo STF, o que podem exigir a mais da gente? Somos um partido que, além de dar a legenda a Bolsonaro, nossos deputados eleitos dentro do partido seriam linha de frente, teriam destaque e não poderiam ficar acuados”, destacou.

 

 

 

Por Luísa Passos, assessora de imprensa

Imprensa 24h

Notícias de Sergipe: Informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h.

Deixe uma resposta