São Cristóvão promove Hora do Mamaço e conscientiza sobre importância do aleitamento materno

São Cristóvão promoveu na tarde desta terça (03) a Hora do Mamaço, evento que reuniu mães e seus bebês para uma roda de conversa sobre a importância do aleitamento materno. O evento abre as atividades do Agosto Dourado, mês dedicado à promoção do aleitamento materno e à conscientização dos benefícios do chamado “alimento de ouro” para os recém-nascidos.

“O aleitamento materno é um tema que precisa ser trabalhado durante todo o ano com mulheres, gestantes, puérperas e lactantes. Precisamos atingir o maior número de mulheres com esse tema, dar visibilidade ao aleitamento materno, algo que todos precisamos cultivar diariamente”, afirmou Duane Marcelle, Referência Técnica de Política de Saúde da Criança e do Adolescente de São Cristóvão.

A Hora do Mamaço ocorreu na Praça São Francisco, no centro histórico de São Cristóvão, dentro da semana Mundial do Aleitamento Materno, e trabalhou também a importância de uma rede de apoio para as lactantes. “Precisamos empoderar essas mulheres, tendo em vista que costumamos dizer que o aleitamento materno é algo muito lindo, mas precisamos desromantizar essa ideia pois sabemos que existem diversas dificuldades envolvidas nesse processo”, reforçou Duane Marcelle.

Para Winnie Correia, coordenadora de segurança alimentar e nutricional da Secretaria de Assistência Social de São Cristóvão (Semast), o aleitamento materno é a base da alimentação para uma vida inteira. “Por trás do aleitamento materno, existem vários fatores que influenciam, pois ele vai muito além do ato de amamentar. Essa é uma causa de luta, de resistência, que precisa de apoio e informação para que haja êxito. Por isso é importante dialogar com essas mães para que se fortaleça a rede de apoio a essas mulheres”, explica a coordenadora.

Magda Dória, Gerente do banco de leite de Sergipe, lembra que a mulher precisa se preparar para o puérpério, o pós-parto, mas que nem sempre isso acontece. “Muitas mulheres se preparam para o enxoval, para a organização da casa, para o momento de parir, mas para o pós-parto ela não se prepara. A rede de ajuda, como esse movimento que São Cristovão está fazendo, mostra que há profissionais envolvidos com a amamentação. E qualquer lugar que se tenha apoio, é uma forma de ajuda para elas. A mulher precisa estar relaxada para poder produzir leite”, conclui ela.

É importante lembrar que a amamentação salvar vidas infantis diariamente, pois o recém-nascido recebe os anticorpos através do leite materno, ficando protegido contra diversas doenças como infecções, diarréias, doenças respiratórias e outras, além de fortalecer o desenvolvimento do sistema imunológico da criança.

 

fotos Dani Santos

 

 

Notícias de Sergipe

Email: contato@imprensa24h.com.br

Imprensa 24 Horas

Siga nossas redes:

Facebook
Instagram
Twitter

Imprensa 24h

Notícias de Sergipe: Informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *