Pular para o conteúdo
Início » Saúde Aracaju alerta sobre violência contra a pessoa idosa

Saúde Aracaju alerta sobre violência contra a pessoa idosa

A Prefeitura de Aracaju, através da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), reforça que, na próxima quarta-feira, dia 15, é alusivo ao Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa, problema caracterizado como questão de saúde pública.
“O foco que mais exige atenção na violência contra o idoso é dentro do âmbito familiar. Dados parciais mostram que 31 casos já foram notificados este ano. É importante destacar que estes casos notificados não retratam a realidade porque ainda existe muita violência que ocorre de forma silenciosa. Queremos, cada vez mais, conscientizar e sensibilizar a sociedade, a família e a própria pessoa idosa sobre os diversos tipos de violência”, explica a referência técnica do Programa Saúde do Idoso, Vanessa Barreto.
De acordo com o Sistema de Informação de Agravos de Notificação / Vigilância de Violências e Acidentes (SINAN/VIVA) em 2021, 55 casos foram notificados e, até o momento, já foram 31 casos este ano, sendo as principais formas de violências destacadas como a negligência e abandono, seguido da violência física, psicológica, abuso financeiro e econômico.
“Há situações recorrentes de violências, para além da negligência quanto aos cuidados da pessoa idosa e dos maus tratos físicos, de idosos que possuem aposentadorias muito boas ou até com renda baixa e que filhos tomam posse e administram essa renda de forma inapropriada. Muitas famílias têm o benefício da pessoa idosa como renda da família. Além disso, manifestação de gritos, falta de paciência com idosos, sendo muitas vezes destratados. Precisamos estar atentos a essas formas de violências”, enfatiza Vanessa.
Canais de denúncia
A notificação compulsória dos casos de violência contra a pessoa idosa se faz fundamental no processo de enfrentamento, cuidado e proteção aos idosos, com encaminhamento aos órgãos competentes de forma anônima.
“É preciso que os profissionais da Saúde, Educação e Assistência notifiquem os casos de violências, para que tenhamos uma dimensão mais real das violências contra a pessoa idosa e, assim, possamos qualificar nossas intervenções onde estivermos atuando. A questão do envelhecimento é de todos nós. Precisamos respeitar a pessoa idosa e não excluir ou discriminar. Devemos nos comprometer e nos informar para intervir de forma mais eficiente. Essa é uma construção em que todos somos responsáveis”, enfatiza Vanessa.
Para a população, há dois canais de denúncia: o Disque 100 (Disque Denúncia Nacional) e o Disque 181 (Disque Denúncia Estadual).
Atendimento
A SMS planeja e acompanha ações de atenção integral à saúde da pessoa idosa, que são desenvolvidas tendo a Rede de Atenção Primária (Reap) como início do acesso. Primeiramente, o paciente precisa ir até a Unidade Básica de Saúde (UBS) e o médico generalista encaminha a pessoa, a partir de 60 anos, com alguma identificação de fragilidade ou presença de alguma demência, solicitando, através do sistema de regulação da SMS, o encaminhamento para o atendimento pelo geriatra no Hospital Universitário.

Imprensa 24h

Notícias de Aracaju, Sergipe e do Brasil

Instagram

Facebook

Twitter