Pular para o conteúdo
Início » Saúde de Aracaju orienta serviços voltados a pacientes com câncer de colo do útero

Saúde de Aracaju orienta serviços voltados a pacientes com câncer de colo do útero

A Prefeitura de Aracaju, através da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), orienta sobre os serviços nas Redes de Saúde da capital, com um fluxograma de agendamento espontâneo, a partir das Unidades Básicas de Saúde (UBSs), as quais disponibilizam consultas médicas e de enfermagem para os pacientes com suspeita de diagnóstico de câncer do colo do útero.
“O câncer é o nome genérico dado a um grupo de doenças causadas pelo crescimento e multiplicação desordenada de células, por isso os sinais e sintomas são muito variados. O câncer cérvico-uterino é o único completamente identificado ao seu desenvolvimento, incluindo seus agentes causadores”, explica a coordenadora do Programa Saúde da Mulher, Léa Matos.
De acordo com Léa, é realizado nas unidades o cadastro no prontuário eletrônico, a partir daí é possível acolher o paciente, através de uma triagem com o enfermeiro. Em seguida, é realizada a consulta médica para a avaliação clínica e investigação de suspeita do diagnóstico da doença.
O serviço de exame citopatológico preconizado pelo Ministério da Saúde é direcionado às mulheres das faixas etárias específicas com idade de 25 a 64 anos, porém todas as usuárias podem ter acesso ao exame. Para este serviço, é fundamental apresentar documento de identificação e comprovante de residência da capital. A preocupação com o câncer de colo de útero precisa ser um alerta constante.
“Um dos fatores que contribuem para a doença é o início de atividade sexual precoce, multiplicidade de parceiros sexuais, higiene íntima inadequada, não usar camisinha nas relações sexuais e a infecção pelo HPV (Papiloma Vírus Humano). As meninas de 9 a 14 anos podem ser imunizadas e prevenidas contra o HPV, através da vacinação, ofertadas nas UBSs da capital”, enfatiza Léa.
Tratamento
As lesões de baixo grau são tratadas na própria unidade. Os casos mais complexos são encaminhados ao Centro de Acolhimento e Atenção à Saúde da Mulher (Caasm), no Cemar Siqueira Campos, para que as pacientes façam seus tratamentos especializados.
“Depois do acompanhamento nas unidades, é realizada a investigação de suspeita do diagnóstico na Rede Especializada da SMS, com a solicitação de exame, diagnóstico, punção, biópsia e exame de imagem. Se o resultado for negativo, o paciente é encaminhado para receber o acompanhamento terapêutico e outras orientações de mudança de estilo de vida”, orienta Léa Matos.
Se o resultado for positivo, o paciente é encaminhado para uma Unidade de Alta Complexidade em Oncologia (Unacom), onde será realizada a análise do câncer, avaliação do grau para definição de plano de tratamento, que pode incluir, além de medicações, quimioterapia, radioterapia, hemoterapia e cirurgia. Seguido de novas consultas para avaliar os resultados alcançados pelos tratamentos.

Imprensa 24h

Notícias de Aracaju, Sergipe e do Brasil

Instagram

Facebook

Twitter