Sem capital político, Valadares Filho caminha para a terceira derrota em disputa pelo comando da prefeitura de Aracaju

Derrotado nas urnas em outubro do ano passado, quando disputou o segundo turno da eleição para o governo do Estado e foi rejeitado por quase 65% do eleitorado sergipano, Valadares Filho (PSB) afirma estar disposto a disputar, pela terceira vez, o cargo de prefeito da capital.

Embora seja legítima, essa pretensão do ex-deputado federal Valadares Filho carece de sustentação política e partidária que a ampare. Depois de 12 anos na Câmara dos Deputados, o filho do ex-senador Valadares não carrega consigo nenhuma marca, resultante de sua atuação parlamentar, que o torne apto a suceder o prefeito Edvaldo Nogueira (PC do B).

Ainda assim, Vavazinho disse ao jornalista André Barros, na CBN Aracaju, nesta terça-feira (16), que ‘não foge de desafios’, referindo-se à possibilidade de disputar o comando da prefeitura de Aracaju nas eleições 2020. Mesmo sem prestígio e capital político para uma disputa majoritária, Valadares, de forma teatral, falou como se representasse um bloco partidário: “Se tiver que ser candidato novamente, serei”, disse o ex-deputado, como a falar em nome de um grupo, que não existe.

Para se colocar na trincheira da oposição a Edvaldo Nogueira, candidato natural à reeleição, Valadares pôs-se, outra vez mais, a criticar levianamente a gestão municipal, evidenciando o seu desconhecimento acerca das ações executados pelo poder público municipal. Falou em precariedade da Saúde, por exemplo, sem citar dados e fontes que sustentassem sua colocação.

No mesmo momento em que afirmava, na CBN Aracaju, que o turismo foi esquecido pela atual gestão municipal, a Prefeitura de Aracaju iniciava, no Mosqueiro, o cadastro dos barqueiros que atuam com transporte náutico na Orla Pôr do Sol, uma medida executada em comum acordo com os trabalhadores locais e que visa à profissionalização do turismo naquela região. Outro exemplo da leviandade das críticas desferidas pelo ex-deputado federal.

Para quem não lembra, Valadares Filho foi punido reiteradas vezes pelo Tribunal Regional Eleitoral de Sergipe (TRE/SE), na campanha das eleições 2018, por divulgar fakenews na propaganda gratuita eleitoral, como a do suposto acordo político entre o então candidato à reeleição Belivaldo Chagas e o candidato derrotado ao senado André Moura. O pessebista chegou a ser punido com a suspensão de todo o tempo de propaganda a que teria direito, no rádio e na TV, na antevéspera do segundo turno da eleição.

Lembrado pelo eleitorado sergipano como um mentiroso, pois várias vezes foi reconhecido como divulgador de fakenews pela Justiça Eleitoral, Valadares Filho, que preside o diretório estadual do PSB em Sergipe, caminha para sua terceira derrota em disputa pelo cargo de prefeito da capital.

Email: contato@imprensa24h.com.br
Telefone: 79 98808-2651
Clique neste link para me enviar mensagens no WhatsApp

Agilidade e informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h

Imprensa 24h

Agilidade e informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h

Deixe uma resposta