Sergipe: Educação e Saúde alinha ações de Programa com gestores estaduais

Atualmente, a Aracaju possui 15 escolas pactuadas e a DRE-8 (Grande Aracaju) conta com 53 unidades de ensino

 

A Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (Seduc), por meio do Departamento de Apoio ao Sistema Educacional/Serviço de Projetos Escolares em Direitos Humanos (Dase/SEPEDH), realizou na manhã desta terça-feira, 27, mais um encontro com os gestores escolares para alinhar ações do Programa Saúde na Escola. A reunião aconteceu de maneira remota, por meio da plataforma Google Meet, e teve como convidados os gestores das unidades de ensino da DEA e da DRE 8 pactuadas ao programa para o ciclo 2021/2022. Encontros como esse já foram realizados com os gestores das demais diretorias regionais de educação.

 

Mediada pela coordenadora do SEPEDH, Adriane Damascena, a live teve como objetivo ampliar o conhecimento sobre as ações desenvolvidas pelo Programa, bem como o processo intersetorial que o caracteriza, por meio de ações que integram as áreas de Educação e Saúde no enfrentamento de vulnerabilidades e na ampliação do acesso aos serviços de saúde, na melhoria da qualidade de vida da comunidade escolar. Durante a apresentação, os gestores puderam conhecer um pouco mais sobre diversos aspectos do programa, como as regras e critérios para adesão, os objetivos do PSE, a necessidade de assinatura do Termo de Compromisso, entre outros.

 

Segundo a técnica Maria Aparecida Couto, que fez a explanação, a adesão ao PSE tem a duração de 24 meses. Atualmente, a DEA tem 15 escolas pactuadas, e a DRE 8 conta com 53 unidades de ensino. Ela mostrou também as 13 ações que atualmente são desenvolvidas pelo programa: verificação da situação vacinal; alimentação saudável e prevenção da obesidade infantil; combate ao mosquito aedes aegypti; promoção e avaliação de saúde bucal e aplicação de flúor; saúde ocular e identificação de possíveis sinais de alteração; saúde auditiva  e identificação de possíveis sinais de alteração; prevenção de violência e acidentes; identificação de sinais de agravos de doenças em eliminação; prevenção ao uso de álcool, tabaco, crack e outras drogas; práticas corporais, atividade física e lazer nas escolas; promoção da cultura de paz, cidadania e direitos humanos; direito sexual e reprodutivo e prevenção de IST/AIDS; e prevenção e combate à covid-19.

 

“É importante lembrar que nós temos muitas ações, mas é a escola que vai definir, de acordo com as suas demandas, quais ações irá realizar, de que maneira serão trabalhadas, quais materiais serão necessários, que parceiros buscar. E nós estamos à disposição para colaborar com as unidades de ensino”, disse Adriane Damascena, coordenadora do SEPEDH.

 

A professora Deuzete Feitosa de Menezes, gestora da Escola Estadual Rural Educador Paulo Freire, no povoado Quissamã, Nossa Senhora do Socorro, participou do encontro e disse que é importante conhecer mais as ações do programa. “Essas iniciativas do Programa Saúde na Escola são fundamentais para que a gente possa reduzir as dificuldades que as crianças estão tendo neste período de pandemia. Tudo isso envolve uma questão emocional que deve ser trabalhada também com as mães. Queremos contribuir para melhorar o ensino-aprendizagem. Estamos reorganizando um plano para que seja colaborativo, juntamente com as mães, professores, funcionários, e que ele se concretize direcionado para a aprendizagem e para o bem-estar dos alunos”, declarou.

 

Saúde na Escola

 

O Programa Saúde na Escola (PSE), fruto de importantes conquistas sociais, representa na escola a união das políticas de Educação e Saúde voltadas às crianças, adolescentes, jovens e adultos da educação pública brasileira, de modo a promover Educação e Saúde integral, tendo foco no aspecto preventivo.

Publicidade:

 

Em Sergipe, o PSE busca contribuir para o fortalecimento de ações voltadas ao desenvolvimento integral dos estudantes, ao propiciar a participação da comunidade escolar em programas e projetos articulados pelas áreas da Educação e da Saúde. “O PSE, a cada ano, vem se expandido entre as escolas da Rede, como pode ser visto no novo Ciclo de Adesão correspondente aos anos 2021/2022 que atingiu a marca de 224 escolas estaduais pactuadas pelo Programa Saúde na Escola, um destaque num Programa que é federal, no qual temos praticamente todos os municípios aderidos e comprometidos com ações de prevenção nas escolas”, declarou a coordenadora Adriane Damasceno, ressaltando que cabe ressaltar o importante papel dos coordenadores  do PSE nas DREs numa atuação colaborativa de muito empenho e dedicação no sentido de viabilizar e dar visibilidade às ações desenvolvidas pelas escolas.

 

 

 

Notícias de Sergipe

Email: contato@imprensa24h.com.br

Agilidade e informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h

Imprensa 24 Horas

Siga nossas redes:

Facebook
Instagram
Twitter

Imprensa 24h

Notícias de Sergipe: Informações com credibilidade são as marcas do Imprensa 24h.

Deixe uma resposta